Você está aqui: Página Inicial / Governo / Secretarias / Educação / Páginas Educação / Entenda a Educação Infantil

Comunicação

Entenda a Educação Infantil

 

 

 

Educação Infantil


 

 

O município de Araraquara conta com 43 (quarenta e três) escolas públicas de Educação Infantil denominadas Centros de Educação e Recreação (CERs) e 20 (vinte) escolas privadas que compõem o sistema municipal de educação.

 

Com base na legislação vigente, Educação Infantil é a primeira etapa da educação básica, oferecida em creches e pré-escolas, às quais se caracterizam como espaços institucionais não domésticos que constituem estabelecimentos educacionais públicos ou privados que educam e cuidam de crianças de 0 a 5 anos de idade no período diurno, em jornada integral ou parcial, regulados e supervisionados por órgão competente do sistema de ensino e submetidos a controle social.

 

A história da educação Infantil no município inicia-se em 1941, com a criação do Parque Infantil Leonor Mendes de Barros (Bairro de São Geraldo), com o objetivo de abrigar as crianças procedentes de famílias de baixa renda enquanto seus pais se ocupavam de suas atividades profissionais. A orientação técnica provinha do Departamento de Educação Física da Secretaria de Esportes do Estado e tinha por objetivo acolher crianças e proporcionar-lhes alguma forma de recreação.

 

Em 1951 foi inaugurado o segundo Parque Infantil da cidade no bairro São José, hoje CER Carmelita Garcez I e em 1969 o terceiro Parque Infantil na Vila Xavier, hoje CER Eloá do Valle Quadros.

 

Até 1971 os Parques Infantis funcionaram tendo como foco principal a recreação e nem sempre contavam com professores habilitados.

 

A Lei 1.1794, de 26 de julho de 1971 criou a Estrutura Administrativa da Prefeitura do Município de Araraquara, com vários Departamentos e Diretorias, dentre os quais o Departamento de Educação, Cultura, Saúde e Promoção Social e a Diretoria de Educação e Cultura, vinculada ao referido departamento.

 

A nova diretoria de Educação e Cultura orientou a criação de classes de “pré-primário”, destinadas a atender principalmente os alunos até 6 anos de idade. Com isso, a orientação mais próxima de uma concepção assistencialista, deu lugar a uma orientação educacional. Alterou-se a denominação dos “parques infantis” para “Centros de Educação e Recreação – CERs”, com a divisão de grupos/classes de faixa etária específica: 3, 4, 5 e 6 anos de idade, providas por professores habilitados em educação pré-primária.

 

Em 1972 foi instalada a unidade CER Dona Cotinha de Barros, no Jardim Brasil, que iniciou seu funcionamento seguindo os novos padrões.

 

A partir de 1977, a orientação técnica passa a ser dada pela Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas – CENP, vinculada à Secretaria de Estado da Educação, dinamizando-se suas atividades, elaborando-se propostas curriculares, publicando-se documentos e organizando-se cursos de formação continuada de professores.

 

Em maio de 1982 instalaram-se 05 novas unidades – CER Eduardo Borges Coelho (Jardim Morumbi), Cyro Guedes Ramos (Bairro Santa Angelina), Maria Barcarola Filié (Vila Melhado), Antonia Camarosano Barsaglini (Gavião Peixoto), Oswaldo Thomaz de Aquino (Motuca)[1], contemplando o atendimento de crianças de 0 a 6 anos e iniciando, assim, a pioneira integração da creche à pré-escola.

 

Em 1983, uma Comissão, formada pela Diretoria de Educação e Cultura, por professores da Unesp, por diretores e professores dos CERs e por pessoas interessadas da comunidade, estudou, discutiu e elaborou um Programa de Educação, integrado aos Programas de Saúde e Promoção Social. O objetivo comum era promover a melhoria das condições de vida da população, contando com a participação ativa e consciente da comunidade.

 

Foram construídos equipamentos de educação e saúde numa mesma área física, para que o CER e o Centro Municipal de Saúde, juntos, garantissem a educação e saúde de crianças a partir de seu nascimento.

 

Em 1983 entraram em funcionamento os CERs Rosa Ribeiro Stringhetti (Jardim América) e Maria Pradelli Malara (Jardim Residencial Roberto Selmi-Dei) integrados aos Programas de Educação e Saúde.

 

A partir de 1987 formou-se a Equipe de Apoio Técnico do Departamento de Educação e Cultura, composta psicólogas, pedagogas e nutricionistas com o objetivo de oferecer suporte pedagógico e orientação a diretores, professores, agentes educacionais, a época berçaristas e recreacionistas, merendeiros e serventes.

 

Desde então a rede municipal de Educação Infantil vem sendo ampliada em número de unidades, mas sempre primando pela garantia do direito da criança a um atendimento educacional que considere as especificidades do desenvolvimento infantil e a qualidade social da educação.

 

 

EQUIPE DA EDUCAÇÃO INFANTIL


 

Gerente da Educação Infantil

Muriane Sirlene Silva de Assis

 

Supervisoras de Ensino

Andréa S. de Andrade Colin

Eloina Leal

Maria Angélica Brizolari Pongeluppe

Mônica R. Zaccaro Sene

Valéria Cristina S. Madeira

 

Coordenadora Técnica

Silvia E. Gonçalves Theodoro

 

Central de Vagas

Ângela Maria de Santana

Ieda Magali Rodrigues Rozatto