Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação
Você está aqui: Página Inicial / importação / noticias / 2018 / 08 / 13 / Prefeitura inicia formação em Direitos Humanos para servidores municipais

Prefeitura inicia formação em Direitos Humanos para servidores municipais

Série de encontros, até outubro, irá capacitar cerca de cem servidores que atuam nas regiões que integram o programa ‘Territórios em Rede’; aula inaugural, com presença do prefeito Edinho, ocorreu nesta segunda (13)
 "Temos de colocar o ser humano no centro das nossas ações e lutar contra toda forma de discriminação e exclusão social”, afirmou o prefeito Edinho na aula inaugural do curso de formação em Direitos Humanos desenvolvido para os servidores municipais, nesta segunda-feira (13), no Cefor (Centro Formador de Pessoal para a Saúde), no Carmo.A formação integra o projeto “Direitos Humanos: Araraquara no combate a todas as formas de violência e violação de direitos”, uma ação da Secretaria Municipal de Planejamento e Participação Popular, por meio da Coordenadoria Executiva de Direitos Humanos, em parceria com a Secretaria Municipal de Justiça e Cidadania.A primeira turma reúne cerca de cem servidores municipais das secretarias de Assistência e Desenvolvimento Social, Educação, Saúde e de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública — com foco nas regiões que participam do “Territórios em Rede”. Serão nove encontros no Cefor, sempre às segundas-feiras, totalizando 15 horas de aulas sobre Direitos Humanos.O curso vai abordar o papel do Município no combate à violação de Direitos Humanos, além das questões da criança e do adolescente, da juventude, da violência contra a mulher, da pessoa com deficiência, das relações étnico-raciais, de políticas LGBTQIA+ e dos idosos, entre outros temas relacionados.“A organização administrativa é uma forma de fazer com que as políticas públicas cheguem de forma eficiente até todos os cidadãos, principalmente os que mais precisam. Essas políticas precisam ser integradas e sem nenhuma forma de burocratização. Só assim teremos uma maior eficiência na defesa dos direitos, na superação dos preconceitos relacionados a gênero, raça e etnia, sexo, pessoas com deficiência, entre outros”, complementou Edinho.A coordenadora de Direitos Humanos, Maria Fernanda Luiz, relatou a alegria de receber a primeira turma para a formação. “A gente fica feliz de ver todos aqui. Essa formação para refletir sobre o atendimento e a atuação junto aos munícipes é um passo fundamental na igualdade de direitos”, destacou.A secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Barbosa, também agradeceu a todos os servidores pela presença. “Que a gente possa contar com vocês e a sala numerosa possa se repetir nos outros encontros também”, disse.Também estiveram no evento a gerente da Secretaria de Justiça e Cidadania, Marina Ribeiro da Silva, a gestora do “Territórios em Rede”, Celina Garrido, que compuseram a mesa de autoridades, além de secretários, coordenadores e outros servidores municipais.‘Territórios em Rede’O programa foi lançado pela Prefeitura em junho e é coordenado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, com apoio das demais secretarias.A iniciativa visa fortalecer a rede intersetorial de proteção social em seis territórios prioritários, caracterizados por seus índices de vulnerabilidade social: regiões do Jardim Cruzeiro do Sul, Jardim São Rafael, Cecap (incluindo o Residencial dos Oitis), Jardim das Hortênsias, Parque São Paulo e Valle Verde.Juntas, essas regiões abrangem 75.589 habitantes, o que equivale a 33,92% da população total estimada em Araraquara, e também possuem quase metade (46,65%) das famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (11.017 famílias).