Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação
Você está aqui: Página Inicial / importação / noticias / 2018 / 09 / 28 / “LOA foi construída com processo decisório nas mãos da população”, diz Edinho em ato na Câmara

“LOA foi construída com processo decisório nas mãos da população”, diz Edinho em ato na Câmara

Ato de entrega do Projeto de Lei Orçamentária Anual 2019 aos vereadores lotou o Plenário
O Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) 2019 foi entregue oficialmente pelo prefeito Edinho ao presidente da Câmara Municipal, o vereador Jefferson Yashuda (PSDB), em ato que lotou o Plenário do Legislativo. Na solenidade, o prefeito estava acompanhado da secretária municipal de Planejamento e Participação Popular, Maria José Scárdua, e do presidente do Conselho do Orçamento Participativo (COP), Henrique Rossetti.A LOA contém todo o planejamento de gastos e de investimentos que a Prefeitura pretende em 2019, relacionando as obras e programas que foram escolhidos como prioritários pela população durante o processo do Orçamento Participativo 2018.A Prefeitura estima receita e fixa despesas em um total de R$ 886.675.27 para o exercício financeiro de 2019, cerca de 5.79 % acima do estimado para o exercício deste ano. Deste montante estimado, R$ 10.850 milhões são investimentos em 18 obras e programas estabelecidos no processo do OP do ano passado.“O processo decisórios esteve nas mãos da população de Araraquara. A LOA tem a população como sujeito de construção de políticas públicas do município”, destacou Edinho, no seu pronunciamento. “Admitimos que o OP precisa ser aprimorado, porque o exercício da cidadania não é um processo pronto, mas, graças ao OP, os investimentos da nossa cidade são decididos pela população. No ano passado, foram mais de 5 mil pessoas nesse processo. É pouco ainda, mas é significativo, é melhor do que o prefeito decidir sozinho, dentro do seu gabinete”, avalia ele, mencionando ainda que nesta semana participou da abertura de um curso para conselheiros municipais, cujo objetivo é justamente formá-los para entender o funcionamento da Prefeitura e a elaboração de um orçamento.O Coordenador de Participação Popular, Alcindo Sabino, apresentou aos presentes a organização do OP do ano passado. Segundo ele, foram 11 regionais, 26 sub-regionais, 7 temáticas e o OP digital.Depois de receber a LOA, o presidente Jefferson Yashuda também destacou a participação popular na elaboração do projeto de lei e garantiu comprometimento do Legislativo com o processo de análise e encaminhamento da LOA 2019. A proposta agora passa a ser discutida na Câmara, em reuniões e audiências públicas.Os vereadores têm até 30 de dezembro para analisar, discutir e propor emendas ao texto original.Entre os presentes no auditório, estavam Juliana Agatte, secretária municipal de Gestão e Finanças, servidores que também participaram da elaboração do documento, além de demais secretários, presidentes de conselhos e coordenadores municipais.Participaram ainda os vereadores Paulo Landim (PT), José Carlos Porsani (PSDB), Rafael de Angeli (PSDB), Roger Mendes (Progressistas), Zé Luiz (PPS) e Thainara Faria (PT).Logo após à entrega da LOA, em cumprimento à Lei de Responsabilidade Fiscal, foi realizada prestação de contas da Prefeitura, fundações municipais, Departamento Autônomo de Água e Esgotos (DAAE) e Câmara Municipal, referentes ao segundo quadrimestre deste ano.