Você está aqui: Página Inicial / importação / noticias / 2018 / 10 / 31 / CER do Jardim Imperador transforma lacres e tampinhas em solidariedade

CER do Jardim Imperador transforma lacres e tampinhas em solidariedade

Com o slogan “Quem abre o coração sela destinos”, a iniciativa visa estimular a doações, que podem ser entregues nos postos de saúde ou na Secretaria Municipal da Educação
  Aliar consciência ecológica e solidariedade é a lição ensinada pelo CER Professora Honorina Comelli Lia, no Jardim Imperador. Toda a equipe da unidade se engajou em uma campanha para arrecadar lacres de alumínio e tampas plásticas que serão revertidos em leite, fraldas geriátricas e cadeiras de rodas em benefício da população.No total, o CER arrecadou cerca de 100 kg de lacres de alumínio e 150 kg de tampas plásticas, que foram entregues ao Fundo Social no início do mês e, na manhã dessa terça-feira (30), foram repassados ao Rotary Club de Araraquara Carmo, representado pelo prefeito em exercício Damiano Neto.A ação integra a campanha “Transformação Solidária”, lançada em agosto por meio de uma parceria entre os Rotary Club de Araraquara, Carmo e Santa Angelina, Prefeitura, Fisa (Fundo das Instituições Sociais de Araraquara) e Câmara Municipal, por meio do mandato do vereador Rafael de Angeli (PSDB).Com o slogan “Quem abre o coração sela destinos”, a iniciativa visa estimular a doações, que podem ser entregues nos postos de saúde ou na Secretaria Municipal da Educação.Os valores arrecadados com a venda das tampinhas de PET serão convertidos em fraldas geriátricas e leite para entidades sociais ligadas ao Fisa. Já o recurso arrecadado por meio dos lacres das latinhas de alumínio será utilizado na compra de cadeiras de rodas, que serão destinadas ao Banco de Cadeiras de Rodas do Rotary Club de Araraquara Carmo.Damiano Neto elogia a iniciativa do CER. “Somos gratos a toda comunidade escolar do CER Professora Honorina Comelli Lia. Muito mais do que incentivar a coleta seletiva, essa ação mostra que um pequeno gesto, como separar tampinhas ou lacres de latinhas que iriam para o lixo, pode fazer a diferença na vida de muitas pessoas que tanto precisam de apoio”, ressalta.