Você está aqui: Página Inicial / importação / noticias / 2018 / 11 / 09 / Colaboradores da Acácia irão prestigiar documentário “Estamira” no Dia do Catador

Colaboradores da Acácia irão prestigiar documentário “Estamira” no Dia do Catador

Dirigido por Marcos Prado e produzido por José Padilha, o documentário foi lançado em 2005 e teve repercussão internacional
 Nesta segunda-feira, 12 de novembro, é comemorado o Dia Municipal do Catador de Materiais Recicláveis. A fim de celebrar a data, o documentário “Estamira” será exibido aos colaboradores da Acácia, às 9 horas da manhã, na própria cooperativa.O filme “Estamira” conta a história de uma senhora que sofre de distúrbios mentais e trabalha no Aterro Sanitário de Jardim Gramacho, um local que recebe diariamente mais de 8 mil toneladas de lixo da cidade do Rio de Janeiro.Estamira tornou-se “famosa” pelo seu discurso filosófico, misturando lucidez e loucura e abrangendo temas como: vida, Deus, trabalho, além de reflexões existenciais acerca de si mesma e da sociedade dos homens. Para ela, o verdadeiro lixo são os valores falidos em que vive a sociedade.Dirigido por Marcos Prado e produzido por José Padilha, o documentário foi lançado em 2005 e teve repercussão internacional, angariando muitos prêmios e o reconhecimento da crítica. "Estamira" foi premiado em diversos festivais no Brasil e no mundo – no total, 23 estatuetas –, incluindo melhor documentário pelo júri oficial no Festival do Rio, na Mostra de Cinema de São Paulo e o Grande Prêmio do Festival Internacional de Documentário de Marseille.Vale destacar que Estamira morreu no dia 28 de julho de 2011, com 72 anos. Ela sofria de diabetes e morreu em decorrência de uma infecção generalizada.A exibição de Estamira conta com o apoio da Secretaria Municipal da Cultura e Fundart e é aberta a todos os interessados. Dia do Catador – Vale lembrar que, no mês passado, foi aprovado na Sessão Ordinária da Câmara Municipal, o projeto de lei de autoria do vereador Edio Lopes (PT) que inclui no Calendário Municipal de Eventos o “Dia Municipal do Catador de Materiais Recicláveis”, a ser comemorado anualmente no dia 12 de novembro.A data comemorativa significa a garantia institucional de um espaço para reflexão e debate sobre essa atividade econômica, social e ambiental. Atualmente, ocorre a consolidação de uma consciência de separação, coleta e reciclagem de materiais na cidade de Araraquara, sendo a referência de coleta e cooperativismo: a Cooperativa Acácia.A atividade de catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis foi reconhecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego em 2002, que passou, então, a incentivar a criação e o desenvolvimento de cooperativas ou outras formas de associação dos catadores desses materiais, com base no princípio da auto-gestão, da economia solidária e do acesso a oportunidades de trabalho decente.De acordo com o site da Câmara Municipal, Araraquara tem 170 trabalhadores cooperados, sem contar as centenas dos que desenvolvem tal atividade de forma autônoma. “A partir da Rio 92, passou a haver maior conscientização quanto aos problemas ambientais que envolviam os diferentes resíduos nocivos descartados de forma incorreta. É justamente nesse contexto que os catadores de materiais recicláveis passam a desempenhar papel fundamental para a sociedade. Por isso criei essa lei, para homenagear esses profissionais que fazem com que o meio ambiente seja parcialmente preservado”, ressaltou Lopes.