Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação
Você está aqui: Página Inicial / importação / noticias / 2018 / 11 / 30 / Prefeito Edinho prestigia lançamento de "Luís: um malandro burguês"

Prefeito Edinho prestigia lançamento de "Luís: um malandro burguês"

Livro reportagem reúne entrevistas de familiares e amigos de Luís Antonio Martinez Corrêa, além do registro de diversas fotografias
O prefeito Edinho Silva marcou presença na noite desta quinta-feira, dia 29, no lançamento do livro "Luís: um malandro burguês", realizado no Sesc Araraquara. Escrito pelas jornalistas Danielle Aquino e Manoela Marques e publicado pela Editora Casa da Árvore, o projeto contou com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Fundart. Uma obra extremamente importante para manter viva a história de Luís Antonio. Parabéns às autoras pela iniciativa e pelo belo trabalho”, destacou Edinho. Edinho com as autoras Danielle Aquino e Manoela Marques"Luís: um malandro burguês" é um livro reportagem que reúne entrevistas de familiares e amigos de Luís, além do registro de diversas fotografias. Luís Antonio Martinez Corrêa foi um dos filhos ilustres de Araraquara. Nascido em 1950, fez carreira na capital como ator e diretor de teatro. Em 1975, foi para o Rio de Janeiro, onde investia em musicais, até em 23 de dezembro 1987, véspera de Natal foi morto a facadas, em um crime relacionado à homofobia.O crime chocou o Brasil na época e ganhou notoriedade, principalmente entre a classe artística, porém, ainda hoje, poucas pessoas conhecem a trajetória pessoal e artística de Luís Antonio. Devido ao pouco material informativo sobre a vida e trajetória de Luís Antonio, Danielle e Manoela iniciaram a pesquisa e finalizaram o livro em 2011.Para o lançamento, o livro foi reescrito. A ideia é de uma biografia, onde seja mostrado quem foi Luís Antonio Martinez Corrêa, falando sobre seus trabalhos e suas paixões, sua vida e sua obra. Assim, as autoras retrataram a infância do artista, sua carreira e a vida no Rio de Janeiro, onde foi assassinado em 1987.Luís Antonio foi um artista araraquarense que alcançou o sucesso como diretor de teatro musicado, ganhando prêmios nacionais e internacionais, mas foi assassinado no auge da carreira, no Rio de Janeiro. Ele saiu de Araraquara em 1970 para iniciar a carreira em São Paulo, ao lado do irmão José Celso Martinez Corrêa, e em seguida fundou o Grupo Pão e Circo. Em 1975, mudou-se para o Rio de Janeiro e passou a trabalhar individualmente, dirigindo importantes espetáculos.A morte do artista, em 1987, abalou a família e ganhou destaque na mídia pelo caráter brutal do crime e a carreira de Luís foi interrompida de maneira trágica.Araraquara o homenageou dando seu nome à Casa da Cultura e criando um festival de teatro chamado Semana Luís Antonio Martinez Corrêa.