Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação
Você está aqui: Página Inicial / importação / noticias / 2019 / 01 / 23 / Edinho participa de lançamento de campanha regional de combate ao mosquito da dengue

Edinho participa de lançamento de campanha regional de combate ao mosquito da dengue

Iniciativa é da EPTV em parceria com as prefeituras das cidades cobertas pelo sinal da emissora; reportagens irão informar a população sobre os cuidados para evitar os criadouros do Aedes aegypti
O prefeito Edinho e a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, participaram do lançamento da 4ª Campanha Regional de Combate ao Aedes Aegypti, o mosquito transmissor da dengue, da zika, da chikungunya e da febre amarela.A iniciativa é da EPTV em parceria com as prefeituras da área de cobertura da emissora afiliada à Rede Globo. Ao todo, são 317 municípios alcançados, com população de 11,8 milhões de pessoas. O objetivo da campanha é criar um envolvimento regional no combate aos criadouros do mosquito — um mutirão está marcado para 16 de fevereiro.As prefeituras que aderirem à campanha poderão desenvolver diversas ações e utilizar como apoio os materiais disponibilizados pela emissora, como logotipo para aplicação em camisetas e bonés, cartaz de divulgação e panfleto informativo. Reportagens nos telejornais da emissora e nas outras empresas do grupo também buscarão informar a população.“Essa parceria é essencial na mobilização da sociedade. Araraquara enfrenta uma situação preocupante em relação aos casos de dengue, o que exige atenção total de nós do poder público e da população. Os estudos demonstram que de 80% a 90% dos criadouros estão dentro das residências”, afirma o prefeito Edinho, que parabenizou a EPTV pela iniciativa.A secretária Eliana Honain, que também é diretora de comunicação do COSEMS/SP (Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo), apresentou estatísticas sobre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti nos municípios cobertos pela EPTV Central.No ano passado, todo o Estado de São Paulo registrou 13.758 casos confirmados de dengue. Já nas duas primeiras semanas deste ano, foram 610 confirmações. A região de Araraquara possui uma das maiores incidências.Na cidade, segundo a Vigilância em Saúde, 1.131 casos foram confirmados em 2018. Neste ano, até semana passada, foram confirmados 24 casos (com início dos sintomas e tratamento em 2019). Desses, 13 estão na região da Vila Xavier, considerada a mais crítica.“A gente precisa da população e a EPTV vai nos ajudar muito. O poder público não consegue sozinho. Nosso desafio é o convencimento da população de que ela também é responsável pelos criadouros. Esse desafio é diário”, lembrou Eliana.O diretor de relações institucionais da EPTV, Paulo Brasileiro, reforçou o objetivo da campanha. “Queremos potencializar, dar maior visibilidade ao trabalho dos municípios e gerar um envolvimento regional no combate aos criadouros”, explicou. A campanha envolve EPTV, G1, ACidadeON, Rádio CBN, site institucional e as páginas da EPTV nas redes sociais.Também estiveram presentes no evento o prefeito de São Carlos, Airton Garcia; o prefeito de Águas da Prata, Carlos Henrique Fortes Dezena; a diretora regional da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias), Vera Lúcia Villela Pires Bueno; entre outras autoridades e gestores municipais de saúde.Ações da PrefeituraEm reunião da Sala de Situação da Dengue, na última sexta-feira (18), diversas ações foram planejadas pela Prefeitura para a prevenção do avanço do mosquito da dengue.A partir desta semana, a Prefeitura colocou roçadeiras e tratores nas ruas para a limpeza dos terrenos públicos, que são aproximadamente 1,2 mil lotes de um total de 40 mil existentes na cidade. No caso dos terrenos baldios particulares, que são maioria, os proprietários foram notificados por editais publicados pela Prefeitura. Se não fizerem a limpeza até o final do prazo de dez dias, os proprietários serão multados e terão de pagar pelo serviço, que será feito pela Secretaria de Obras. Outros três caminhões acompanharão a ação fazendo o recolhimento de entulhos.Uma série de mutirões pelos bairros começa em 2 de fevereiro, envolvendo 25 caminhões e 300 pessoas. Todos os sábados, serão recolhidos os materiais inservíveis que podem se tornar criadouros do mosquito. Bastará ao morador colocar o material na calçada para que ele seja recolhido.Também ficou definido que, a partir de fevereiro, algumas Unidades Básicas de Saúde irão começar a atender casos suspeitos de dengue em horário estendido.