Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2019 / Agosto / 14 / Reunião debate plano de uso e ocupação do solo

Urbano

Reunião debate plano de uso e ocupação do solo

Grupo definiu no auditório do Daae quais bacias hidrográficas terão prioridade nas ações de controle de processos erosivos
68882531_2322929584422585_4285611474249842688_n.jpg

 

 

O Grupo de Trabalho de Uso e Ocupação do Solo, formado pela parceria entre o CDRS-SP, Itesp, Prefeitura, Unesp/Jaboticabal, Uniara, Unip, Grupo São Martinho e Daae Araraquara, se reuniu na última sexta-feira (9), no auditório da autarquia, para definir quais bacias hidrográficas terão prioridade nas ações de controle de processos erosivos e que serão contempladas com estudos desenvolvidos em parceria com o Prof. Marcílio Vieira Martins Filho, do Departamento de Solos e Adubos/Unesp-Jaboticabal.

A princípio foram selecionadas as bacias do Ribeirão Queijeiras e Ribeirão Anhumas.

A parte alta da bacia do Ribeirão Monte Alegre é formada por dois braços fluviais principais chamados Ribeirão Monte Alegre e Ribeirão Queijeiras. A geologia da região contempla arenitos da formação Adamantina, sobretudo na região de cabeceira dos córregos e basaltos da formação Serra Geral. Trata-se de uma bacia rural, com predomínio de propriedades voltadas à agricultura de subsistência e ao mercado local. A região contempla Área de Proteção Permanente (APP) vegetadas e áreas verdes consideráveis.

A bacia do Ribeirão Anhumas configura um dos mananciais do município, situada em predominantemente sobre os arenitos da formação Botucatu-Piramboia, que apresenta susceptibilidade natural a processos erosivos. A região configura uma área rural que é ocupada por culturas agrícolas de cana-de-açúcar e eucalipto.

registrado em: ,