Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2019 / Agosto / 19 / Bolsões de entulho passam por manutenção

Urbano

Bolsões de entulho passam por manutenção

Desde o março, o Daae passou a receber maior quantidade de materiais nos bolsões
IMG_3246.JPG

 

Com intuito de melhorar o sistema de operação nos Pontos de Entrega de Entulho e Volumosos (PEVs), mais conhecidos como bolsões, o Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) tem realizado a adequação e a manutenção dessas áreas.

Os bolsões operam com sistemas de caçamba separadas por tipo de material descartado: volumosos, madeira, resíduos de vegetação e bags para o descarte de material reciclável. Para melhor adequação das caçambas, o Daae, por meio da Gerência de Resíduos Especiais, tem construído plataformas de apoio a partir da reutilização de materiais descartados nos próprios bolsões. A autarquia também tem realizado serviço de capina e limpeza de todo o entorno dos PEVs.

Como projeto futuro, o departamento estuda o uso de resíduos de construção civil como pavimentação dos bolsões.

“O descarte adequado por tipo de material facilita a coleta e a destinação final desses resíduos. Temos que incentivar a população a descartar adequadamente os inservíveis e colaborar com a limpeza do município”, afirmou o superintendente, que tem vistoriado, pessoalmente, todos os bolsões.

Desde o março, o Daae passou a receber maior quantidade de materiais nos bolsões. Até 2m³ por dia podem ser descartados nos bolsões sem custo ao gerador e pequeno transportador de resíduos de construção civil e madeiras. Caso a quantidade exceda a 2m³, ambos poderão levar até 4m³, porém, serão cobradas as seguintes taxas para volumes excedentes:

De 2,5m³ a 3m³: 4 Unidades Fiscais do Município (UFM), o que equivale, atualmente, a R$ 221,20.

De 3m³ a 4m³: 6 Unidades Fiscais do Município (UFM), o que equivale, atualmente, a R$ 331,80.

Os endereços, horário de funcionamento, bem como os materiais que podem e que não podem ser descartados, entre outras informações, podem ser consultados por meio da cartilha “Guia Verde”.

 

registrado em: ,