Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2019 / Julho / 23 / No aniversário do Banco de Alimentos, Edinho ressalta políticas de combate à fome

Social

No aniversário do Banco de Alimentos, Edinho ressalta políticas de combate à fome

Órgão ligado à Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social comemora 12 anos de inauguração e atende 45 entidades socioassistenciais
foto02 Solenidade comemora os 12 anos do Banco Municipal de Alimentos 22jul19 Tetê Viviani.jpg
 


Uma solenidade celebrou os 12 anos de inauguração do Banco Municipal de Alimentos, na sede do órgão, na Vila Xavier, na tarde de segunda-feira (22). No mesmo evento, tomaram posse os novos integrantes do Comsan (Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional).

Em sua fala, o prefeito Edinho destacou os programas de combate à fome e à pobreza desenvolvidos em Araraquara e relembrou um pouco da história do Banco de Alimentos, criado em sua primeira passagem pela Prefeitura, em 2007.

“Araraquara foi uma das primeiras cidades do interior a ter um Banco de Alimentos e debater a segurança alimentar. E 100% dos programas de segurança alimentar desenvolvidos na cidade hoje são com recursos próprios, sem repasses governamentais”, afirmou o prefeito.

“É muito fácil outras esferas de governo falarem em contingenciamento e corte de gastos, mas eu, como prefeito, não posso achar normal ver pessoas passando fome. Não dá para fechar os olhos para a fome e a exclusão social. Por isso, o Banco de Alimentos e o Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional são tão fundamentais no desenvolvimento de políticas públicas e projetos”, disse Edinho.

O Banco Municipal de Alimentos foi um dos primeiros a serem inaugurados no modelo estabelecido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome no Brasil. A média mensal de alimentos doados está em 9 toneladas. São 45 entidades socioassistenciais atendidas, atingindo mais de 2.500 pessoas.

Também é no Banco de Alimentos que são armazenadas as cestas básicas distribuídas pela Coordenadoria de Segurança Alimentar para as famílias em situação de vulnerabilidade no município, além das cestas de hortifrútis da agricultura familiar que são entregues às famílias atendidas pelos Cras (Centros de Referência da Assistência Social) por meio do PMAIS.

Comsan

Instituído por lei municipal em 2017, o Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional tem o objetivo de contribuir para a concretização do direito humano fundamental à alimentação e à segurança alimentar e nutricional.

São 36 integrantes (12 do poder público e 24 da sociedade civil) que fazem parte do conselho e irão propor, acompanhar e fiscalizar as ações da Prefeitura nessa área. O mandato é de dois anos é não há remuneração.

Pacto de Milão
Na solenidade, o prefeito Edinho também assinou o termo de adesão de Araraquara ao Pacto de Milão sobre Política de Alimentação Urbana.

O Pacto de Milão foi lançado oficialmente durante a Expo Milão 2015 e conta, atualmente, com a participação de 161 cidades de 46 países de quatro continentes. Sua missão é incentivar, fomentar e divulgar práticas sustentáveis ligadas à Segurança Alimentar e Nutricional.

O objetivo do Município é apresentar os projetos implantados em Araraquara na área da segurança alimentar e nutricional voltados à população em situação de risco social. A Prefeitura também poderá concorrer a um prêmio anual de referência em políticas públicas.

Combate à fome
Para a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Barbosa, o Banco de Alimentos tem papel fundamental no combate à fome no município. “Que este seja um dia para celebrar, mas também para reafirmar o nosso papel no combate à fome. E Araraquara tem programas qualificados”, afirmou.

O coordenador de Segurança Alimentar, Marcelo Mazeta, afirmou que esses investimentos da Prefeitura vão na contramão do cenário nacional e estadual. “A alimentação é um direito humano básico”, declarou.

Para a coordenadora de Agricultura, Silvani Silva, o Banco de Alimentos, ao mesmo tempo, combate o desperdício de alimentos e alimenta quem precisa. “O Brasil é um dos países que mais desperdiça alimentos, e nós temos um banco que trabalha essa questão, buscando mudar esse paradigma. Esse alimento vai para a barriga de quem passa fome”, destacou.

Representando a Câmara Municipal, o vereador Edio Lopes (PT) enalteceu a história do Banco de Alimentos e o papel do conselho. “Os conselheiros têm papel fundamental e uma responsabilidade muito grande. A gente quer igualdade social para todo mundo. Pensar no próximo, no que ele precisa, necessita”, destacou.

Ainda estiveram presentes no evento os vereadores Toninho do Mel (PT), Roger Mendes (Progressistas) e Lucas Grecco (PSB); a conselheira estadual e presidente da Comissão Regional de Segurança Alimentar e Nutricional, Terezinha Pinto de Arruda; o vice-presidente do Comsan, Paulo Sérgio Viana; a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Cidinha Silva; a presidente do Fisa (Fundo das Instituições Sociais de Araraquara), Rosana Coelho; entre outros representantes de entidades sociais e outras autoridades.

 

 

 

registrado em: , ,