Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2019 / Outubro / 01 / Daae promove ação de economia de energia

Planejamento

Daae promove ação de economia de energia

A energia é necessária para acionar todos os equipamentos que promovem os sistemas de coleta, tratamento, reservação, abastecimento e distribuição de água na rede pública municipal
71342800_2409213935794149_7591712908837388288_n.jpg

 

 

O Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae), por meio a Diretoria Técnica e Operacional (DTO)/Gerência de Manutenção Eletromecânica (GMEM)/Unidade de Controle Operacional, tem realizado uma série de estudos a fim de promover o uso racional de energia elétrica, visando melhorias no sistema e também a gestão ambiental da autarquia.

O consumo de água e energia deve ser visualizado como dados interligados e não de forma separada. A energia é necessária para acionar todos os equipamentos que promovem os sistemas de coleta, tratamento, reservação, abastecimento e distribuição de água na rede pública municipal, para que funcionem de forma perfeita garantindo o fornecimento de água potável a toda população.

Cada litro de água que se move pelo sistema representa um significativo custo de energia. As perdas de água na forma de vazamentos, furtos, desperdícios do consumidor e distribuição ineficiente também afetam diretamente a quantidade de energia necessária para fazer a água chegar ao consumidor.

Em termos de gastos com energia elétrica no abastecimento de água, estima-se que o bombeamento de água seja responsável por cerca de 90% a 95% do total. Desse percentual, praticamente a totalidade da energia é consumida pelo conjunto motor-bomba. Entretanto, deve-se ressaltar que o consumo de energia pelos sistemas de bombeamento dependerá fortemente dos fatores físicos do local em que está inserido, tais como a extensão da rede e a topografa da área de abrangência. Essas características determinarão as distâncias percorridas pelas adutoras e a altura de recalque necessária.

É nesse contexto que a GMEM propôs ações para diminuição do consumo de energia como o aproveitamento da capacidade volumétrica de reservatórios para abastecer a região atendida, com o desligamento dos equipamentos de bombeamento, em determinados horários do dia. Os reservatórios elevados podem abastecer as regiões atendidas, desde que suas cotas piezométricas sejam suficientes para pressurizar as redes de distribuição com pressões suficientes para atingir as cargas mínimas nos pontos mais desfavoráveis das redes de abastecimento.

Como as tarifas de energia elétrica são mais elevadas no horário de ponta (período entre 18h e 21h) o desligamento dos equipamentos motobombas produz uma economia considerável na conta de energia do sistema. Esta ação simples tem promovido uma significativa redução de energia. Os dados que a GMEM já produziu apontam, num comparativo de janeiro a setembro, que no primeiro mês do ano o valor de energia era quase duas vezes maior que o verificado em setembro.

registrado em: , ,