Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2019 / Outubro / 09 / Projeto leva estímulo à ciência para alunos de escolas de Araraquara

Educação

Projeto leva estímulo à ciência para alunos de escolas de Araraquara

‘Ciência na Escola’ tem participação de unidades de Educação municipais, estaduais, privadas e instituições; trabalhos serão apresentados no dia 18, no Cear
e8e845a3-dd24-462f-979c-26ac49bf0bab.jpg

 

 

O projeto “Ciência na Escola”, realizado em parceria da Uniara (Universidade de Araraquara) com a Prefeitura, levou o estímulo à ciência e à pesquisa para alunos de escolas e de instituições de Araraquara desde o primeiro semestre deste ano, mobilizando 200 estudantes, 40 professores e 40 assessores científicos.

Os 40 trabalhos que integram o projeto serão apresentados em uma feira no próximo dia 18, a partir das 8h30, no Centro Internacional de Convenção, que fica no Cear (Centro de Eventos de Araraquara e Região).

O evento é organizado pelo curso de pós-graduação de Biotecnologia da Uniara e tem apoio de diversas instituições e empresas. Serão apresentados projetos de cinco escolas municipais, seis escolas estaduais, duas escolas privadas e duas instituições.

Participam do “Ciência na Escola” as unidades municipais de ensino fundamental Caic Ricardo Caramuru de Castro Monteiro (Vale do Sol), Gilda Rocha de Mello e Souza (Indaiá), Olga Ferreira Campos (Universal), Henrique Scabello (Hortênsias) e Rafael de Medina (Jardim Eliana); as escolas estaduais Jardim Vale do Sol (Vale do Sol), Pedro José Neto (Centro), Antonio dos Santos (Jardim das Estações), Joaquim Pinto Machado Jr. (Jardim Esplanada), Oacyr Antônio Ellero (Altos de Pinheiros) e Angelina Lia Rolfsen (Cecap); os colégios Coeducar e Collegium Sapiens; além das instituições Lar Escola Redenção e Oficina das Meninas.

Segundo o coordenador do curso de pós-graduação de Biotecnologia da Uniara e coordenador geral do evento, professor doutor André Capaldo Amaral, a idealização do “Ciência na Escola” surgiu no final do ano passado, quando as escolas foram procuradas para participarem do projeto, que tem apoio do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

“A universidade executa uma função importante, que é a da contrapartida social, além de estimular os alunos e professores a fazerem ciência nas escolas. Nós também disponibilizamos a infraestrutura da universidade, os professores e o laboratório para os alunos”, afirma o professor.

Para Capaldo, esse projeto contribui para a formação dos estudantes. “Ele leva a experiência de vivenciar mais a ciência, praticar a metodologia de pesquisa e da ciência”, opina.

Áreas do conhecimento
Os projetos dos alunos puderam ser desenvolvidos nas seguintes modalidades: projetos de montagem (6º ao 9º ano), projetos informativos (6º ao 9º ano) e projetos científicos (ensino médio e técnico).

Para serem inscritos, esses trabalhos deveriam abranger as áreas de Ciências Exatas e da Terra; Ciências Biológicas e da Saúde; Engenharias e Ciências Agrárias; Ciências Sociais Aplicadas; Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes ou Inovação e Empreendedorismo. Cada grupo de trabalho deveria conter um professor e até cinco alunos.

Marcado para o dia 18 deste mês, o “Ciência na Escola” terá abertura solene às 8h30, palestras, exposição dos projetos científicos e da mostra científica e, a partir das 17h, a entrega de certificados, a premiação aos melhores trabalhos e o encerramento.

Mais informações sobre o projeto e sobre cada trabalho apresentado podem ser conferidas no site do "Ciência na Escola": https://www.uniara.com.br/eventos/ciencia-na-escola

registrado em: , ,