Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2019 / Setembro / 26 / Retirada dos trilhos de Araraquara está próxima de ser concluída

Urbano

Retirada dos trilhos de Araraquara está próxima de ser concluída

Renovação da concessão da malha ferroviária paulista traria R$ 245 milhões de investimento para Araraquara; prefeito Edinho participou de audiência sobre o tema em Brasília nesta quinta (26)
foto02 Prefeito Edinho luta por recursos em Brasília para retirada dos trilhos da área central 26set19 Tetê Viviani.jpg

 

 


A retirada definitiva dos trilhos da malha ferroviária de dentro de Araraquara está próxima de se tornar realidade. Nesta quinta-feira (26), no Tribunal de Contas da União (TCU), em Brasília, o prefeito Edinho participou de audiência pública que debateu novos investimentos no setor.
O evento abordou a prorrogação antecipada da concessão da Ferrovia Malha Paulista. O contrato atual de concessão da malha ferroviária termina em dezembro de 2028, mas o Ministério da Infraestrutura e a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) apresentaram proposta de prorrogar antecipadamente a concessão por mais 30 anos, até 2058.
Em contrapartida, a empresa Rumo, que atualmente opera a concessão, compromete-se a realizar obras de ampliação da capacidade e de resolução de conflitos urbanos nas cidades paulistas que são atravessadas pela ferrovia, o que inclui Araraquara.
Segundo a Rumo, R$ 5 bilhões seriam investidos em melhorias e na modernização da malha ferroviária. Em Araraquara, esse investimento seria de R$ 245 milhões, o que inclui a retirada dos trilhos, com a construção da nova oficina de manutenção de locomotivas de vagões e a construção do novo posto de abastecimento para as composições que passam por Araraquara.
"As obras do novo contorno ferroviário começaram em 2008 e foram concluídas, mas parte dos trens continua cortando Araraquara porque as oficinas estão na área da Facira e o posto de abastecimento está na rotunda ao lado da Via Expressa. Com a nova oficina e o novo posto de abastecimento, as composições não vão mais passar pelo antigo pátio de manobras e toda aquela área será desativada. Aí abriremos um novo debate: a utilização daquela área que divide a Via Expressa da Vila Xavier", explicou o prefeito Edinho em transmissão ao vivo pelo seu Facebook, direto de Brasília.
"É uma notícia muito boa. Saí muito animado da audiência. A retirada dos trens de dentro de Araraquara é um sonho antigo. Um sonho da população que sofre com o ruído, com o barulho. Nossa cidade é dividida. Faltam ligações entre o Centro e a Vila Xavier. Muitos problemas serão resolvidos com essas obras", concluiu Edinho.
A audiência pública foi mediada pelo ministro Augusto Nardes, do TCU, e contou com presenças do ministro de Infraestrutura do Governo Federal, Tarcísio Freitas; do diretor de Relações Institucionais da Rumo, Guilherme Penin; do procurador Júlio Marcelo de Oliveira, do TCU; do procurador Luiz Augusto Santos Lima, do Ministério Público Federal; do diretor da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Davi Barreto; do secretário de Fiscalização de Infraestrutura Portuária e Ferroviária do TCU, Jairo Cordeiro; além de prefeitos, deputados e outras autoridades.

registrado em: , ,