Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2020 / fevereiro / 10 / Prefeitura recepciona mais 65 apoiadores no combate à dengue nesta quarta (12)

Notícias

Prefeitura recepciona mais 65 apoiadores no combate à dengue nesta quarta (12)

É a oitava turma convocada para auxiliar o Município no combate aos criadouros do Aedes aegypti; ao todo, serão 429 pessoas trabalhando como apoiadoras
Apoiadores.jpg

 

A Prefeitura recepciona mais 65 apoiadores no combate à dengue nesta quarta-feira (12), às 9h, no auditório da Coordenadoria de Recursos Humanos, no Centro. Com a chegada da oitava turma do programa, serão 429 pessoas colaborando com o Município na luta contra os criadouros do Aedes aegypti, transmissor da dengue.

O evento de recepção dos apoiadores tem o objetivo de explicar a eles sobre a importância do combate à dengue, além de entregar os uniformes e EPIs (Equipamentos de Proteção Individual).

Desde o ano passado, já são 702 pessoas convocadas para o programa, entre apoiadores que ainda estão na ativa e os que já deixaram a função. Outros cerca de 50 estão em processo de contratação.

“Os apoiadores no combate à dengue são o grande diferencial que tivemos no controle da doença. É mais rapidez na limpeza pública, limpeza de praças e na remoção dos criadouros. Eles são fundamentais no combate à dengue”, afirma a secretária de Saúde, Eliana Honain.

Eliana ainda revela que uma equipe da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná entrou em contato com a Secretaria de Saúde de Araraquara para buscar mais informações sobre a experiência da criação dos apoiadores no combate à dengue, o que demonstra o sucesso do programa.

“Esse pessoal tem retirado toneladas e mais toneladas de materiais descartáveis que servem de criadouros do Aedes em várias regiões da cidade, incluindo áreas da periferia e de preservação permanente”, afirmou o coordenador de Vigilância em Saúde, Rodrigo Ramos, em entrevista ao “Canal Direto com a Prefeitura” — que vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 18h30, no Facebook da Prefeitura.

Criado no ano passado, o programa de apoiadores integra o “Araraquara Contra a Dengue” e tem objetivo de fortalecer as ações de limpeza pública e de combate ao mosquito da dengue. Simultaneamente, pessoas em situação de vulnerabilidade social e que estão cadastradas nos Cras (Centros de Referência da Assistência Social) recebem a oportunidade de um trabalho temporário.

Os apoiadores têm carga horária de 30 horas semanais e recebem por hora trabalhada. O contrato temporário tem validade de seis meses, que pode ser prorrogado por mais seis meses. A ordem de chamada segue classificação elaborada de acordo com a situação social de cada participante.

Outras ações
Os apoiadores se juntam a diversas outras ações, como as visitas de rotina dos agentes de controle de vetores da Vigilância Epidemiológica, que inclusive está com horário estendido (até as 19h30) para vistoriar imóveis de pessoas que trabalham durante todo o dia.

Também foram instaladas 920 armadilhas antidengue na cidade para identificação de bairros com maior infestação do Aedes Aegypti, mosquito causador da dengue e também da febre amarela, zika e chikungunya. As fêmeas capturadas pelas armadilhas são analisadas em laboratório da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e a identificação do vírus da dengue nesses mosquitos possibilita maior agilidade nas operações de combate à doença e aos criadouros.

O coordenador ainda ressalta a necessidade de a população mudar os hábitos de descarte de inservíveis nas áreas públicas ou em terrenos baldios privados e malconservados. Isso é feito mesmo a Prefeitura tendo os serviços cotidianos de coleta de lixo ao menos três vezes por semana, dependendo do bairro.

“É preciso entender o que leva um cidadão a descartar lixo doméstico em terrenos em frente à sua casa ou em matas que protegem o meio ambiente. Além de atrair o mosquito, isso também atrai ratos, baratas e escorpiões”, enfatizou Rodrigo Ramos.

registrado em: ,