Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2020 / Maio / 08 / Acervo da Pinacoteca Municipal recebe mais uma obra de Ernesto Lia

Cultura

Acervo da Pinacoteca Municipal recebe mais uma obra de Ernesto Lia

É a última das 10 telas que o município adquiriu de Ernesto Lia, antes de seu falecimento, em dezembro de 2019
quadro Ernesto Lia.jpg

 

 

 

A secretária municipal de Cultura, Teresa Telarolli, e Donizete Simioni, superintendente do DAAE, representando o prefeito Edinho, receberam, nesta sexta-feira (8), na Esplanada das Rosas, mais uma tela do artista plástico Ernesto Lia que vai integrar o acervo da Pinacoteca Municipal Mário Ybarra de Almeida. A entrega foi realizada pela deputada estadual Marcia Lia e pelo médico Nicolino Lia, representando a família do artista.

 

De acordo com Teresa Telarolli, está é a última das 10 telas que o município adquiriu de Ernesto Lia, antes de seu falecimento, aos 79 anos, em dezembro de 2019.

 

"A aquisição destas obras para o acervo do município representou uma das formas possíveis de reconhecimento e de gratidão ao grande artista Ernesto Lia. E o melhor é que tivemos a oportunidade de fazê-lo com Ernesto ainda vivo, o que faz toda a diferença para o artista e, sobretudo, para o grande ser humano que ele foi”, destaca a secretária de Cultura, acrescentando que, ao todo, a Pinacoteca Municipal tem 12 telas do autor, que também foi o responsável pela obra comemorativa dos 200 anos de Araraquara, encomendada e adquirida pelo Município em 2017.

 

Ainda segundo ela, além de importantes artistas locais, como Ernesto Lia e Paulo Mascia, a Pinacoteca detém obras de grandes nomes das artes plásticas, como Alfredo Volpi, Lívio Abramo, Francisco Amêndola, Emilio Védova e outros muitos. Ao todo, o acervo reúne mais de 1.100 obras, entre pinturas, desenhos, gravuras e esculturas.

 

O artista

 

Ernesto Lia era um artista reconhecido internacionalmente. Filho do italiano José Lia e da brasileira Paschoalina de Lucca, nasceu em Araraquara, em 28 de dezembro de 1939, em meio a uma família de 11 irmãos. Foi aluno da Escola de Belas Artes de Araraquara, onde se graduou em 1956 e, a partir daí, ganhou projeção internacional dentro das artes.

 

Depois da formação na Escola de Belas Artes, estagiou no ateliê do pintor italiano Gaetano de Gennaro, em São Paulo, onde se aperfeiçoou. Em 1959, recebeu a Grande Medalha de Ouro da Associação dos Artistas Unidos do Brasil por seu reconhecimento dentro da arte brasileira com a tela "Gabriela Cravo e Canela".

 

Na sua carreira, recebeu diversos prêmios e homenagens nacionais e internacionais, incluindo a nomeação como "Membro do Grand Prieuré do Brasil e Suíça", a "Gold Great Master Medal" - Curtis Hixon Convention Center, "Grande Médaille D'or" - Exposition D'art Contemporain - Nice, "A Medalha Grande de Ouro" - 1ª Mostra de Arte Contemporânea Brasileira - Expofair - Lisboa, entre outros. Suas telas estão expostas em diversas partes do mundo, incluindo Estados Unidos, Argentina, Suíça, África do Sul e França, entre outros países.

 

Em reconhecimento a sua trajetória, em 2017, o artista teve seu nome em uma das salas do 14º Território da Arte, realizado pela Secretaria de Cultura e pela Fundart (Fundação de Arte e Cultura de Araraquara). Ainda em 2017, Ernesto Lia foi o responsável pela tela em comemoração aos 200 anos de Araraquara: a obra foi apresentada ao público na abertura oficial da Facira, com presença do artista plástico.

Na Câmara Municipal, o artista recebeu o título de Cidadão Benemérito, em 1971; o Grande Cartão de Prata, em 1976; o Diploma de Honra ao Mérito, em 1999; e o Diploma de Patrimônio Emérito Cultural Araraquarense, promovida pela Associação de Bueno de Andrada para Cultura e Turismo Rural (Abatur) e pela Câmara, em março de 2018.

 

 

registrado em: ,