Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2020 / Maio / 5 / Rede de Solidariedade soma 2.033 cestas distribuídas à população em alta vulnerabilidade

Social

Rede de Solidariedade soma 2.033 cestas distribuídas à população em alta vulnerabilidade

Demanda conta ainda com o apoio de doações feitas ao Fundo Social, as cestas da merenda escolar, além dos programas de proteção social do município
Rede de Solidariedade_cestas.jpg

 

 

 

A Rede de Solidariedade do Município distribuiu, no período compreendido entre 25 de março até esta segunda-feira, 4 de maio, um total de 2.033 cestas básicas a famílias em alta vulnerabilidade social que procuraram ajuda através do 0800 da Rede e nos polos de atendimento da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social.

De acordo com a secretária municipal Jacqueline Barbosa, que divulgou o balanço das últimas ações da Rede nesta terça-feira (5), foram arrecadadas 41.577,5 toneladas de alimentos. Destas, já foram doadas 33.771 toneladas de alimentos, distribuídas em 2.033 cestas básicas. Também foram arrecadados, neste período, 9.985 itens de limpeza e higiene pessoal, sendo que, destes, já foram distribuídos 5.653 unidades, organizadas em kits.

Os alimentos e os kits de higiene pessoal que restaram estão sendo organizados para dar continuidade ao atendimento da demanda da Rede.

Ainda de acordo com Jacqueline, as 2.033 cestas básicas atenderam o Polo Gestor da Secretaria Assistência e Desenvolvimento Social, que engloba Jardim América, Jardim Brasil, Grande Vila Xavier, Jardim Universal, Jardim Santa Lúcia, Parque Gramado, Quitandinha, Santa Angelina, Carmo, Santana, entre outros.

Outras 434 cestas atenderam o Polo Sul – CRAS Cruzeiro do Sul, que engloba Cecap, Iguatemi, Cruzeiro do Sul, Victório De Santi, Iedda, Oitis, Jardim Arco Íris, Del Rey, entre outros; mais 685 cestas atenderam o Polo Nordeste – CRAS São Rafael, que engloba Jardim São Rafael, Valle Verde, Residencial Laura Molina, Jardim Maria Luiza, Jardim do Valle, Selmi Dei, Adalberto Roxo, Águas do Paiol, Nova Araraquara, Élvio Lupo, Paraíso, Igaçaba, Vale do Sol, Parque Tropical e Acapulco e, por fim, 468 cestas atenderam o Polo Sudeste – CRAS Yolanda, que engloba Yolanda Ópice, Parque das Hortênsias, Parque São Paulo, entre outros.

A demanda da Rede de Solidariedade, que é grande, também contou com o apoio de doações feitas ao Fundo Social de Solidariedade, as cestas montadas com alimentos da merenda escolar, por iniciativa da Secretaria Municipal da Educação, além dos programas de proteção social do município, incluindo o PMAIS, PIIS, Bolsa Cidadania, Apoiadores da Dengue e do Coronavírus e do Jovem Cidadão.

“Com base neste último balanço, podemos observar que o ritmo de doações à Rede está desacelerando. De certa forma, pela nossa experiência, isso já era esperado. Mas estamos trabalhando bastante para atender todos que precisam e esperamos continuar contando com a solidariedade da nossa população, porque a nossa demanda é grande”, enfatiza Jacqueline Barbosa, acrescentando que, em dinheiro, a Rede de Solidariedade tem hoje R$ 4,173 mil. Ela explica que os recursos dessa conta vêm sendo utilizados para suprir as necessidades das famílias que não são contempladas pelas doações.

As famílias continuam sendo atendidas, mediante avaliação feita pelas equipes de assistência quanto à questão da ausência de renda ou se já são atendidos pelos programas municipais do município. Lembrando que a prioridade da Rede são os idosos, as pessoas com doenças crônicas e os desempregados.

A Rede de Solidariedade do Município funciona pelo telefone 0800-773-1145, que recebe ligações das 8h às 18h, todos os dias, inclusive nos finais de semana. A Prefeitura também possui duas contas correntes para doações da população. Todos os dados estão no site da Prefeitura.

 

registrado em: , ,