Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2020 / Março / 19 / Prefeitura prepara unidade de atendimento exclusivo para pacientes com sintomas do coronavírus

Planejamento

Prefeitura prepara unidade de atendimento exclusivo para pacientes com sintomas do coronavírus

Prefeito Edinho, Vigilância em Saúde e representantes do comércio, da indústria e do setor de serviços participaram de entrevista coletiva nesta quarta-feira (19)
foto06 Coletiva na Prefeitura aborda ações preventivas ao Coronavírus 19mar20 Celso Luís Gallo.jpg
 

A Prefeitura está preparando uma unidade para atendimento de moradores de Araraquara que estejam com sintomas do novo coronavírus (COVID-19) e precisem de cuidados especiais, em modelo parecido com o ‘dengário’ implantado no ano passado durante o combate à dengue.

A informação foi divulgada pelo prefeito Edinho em entrevista coletiva a veículos de comunicação nesta quarta-feira (19). O local que fará esse atendimento ainda está sendo estudado em conjunto com o Comitê de Contingência do Coronavírus, formado pela Prefeitura e pelos órgãos de Saúde de Araraquara.

Além disso, outra medida foi definida pelo comitê: todos os postos de saúde dos bairros serão abertos até mais tarde, às 20h, a partir de segunda-feira (23), para atendimento a pacientes com sintomas gripais. A partir daí, dependendo da gravidade do caso, o paciente poderá ser encaminhado a outras unidades.

O prefeito Edinho explica como o paciente deve agir em caso de sintomas (os principais do COVID-19 são febre persistente, tosse e falta de ar). “Ligue para o 0800 da Secretaria de Saúde [0800-771-7723], converse com os profissionais da Saúde. Se for uma gripe, um resfriado, não saia de casa. Fique em casa e cure a sua gripe, o seu resfriado em casa. Se for uma gripe pesada, que está desestabilizando o paciente, vá até a unidade de saúde. Aqueles pacientes que tiverem caracterização próxima ao coronavírus irão para a unidade especializada e terão encaminhamento. Se houver agravamento, o Hospital Estadual de Américo Brasiliense é a nossa referência”, afirmou.

Segundo o Comitê de Contingência do Coronavírus, Araraquara não possui casos confirmados da doença e registra 11 casos de pessoas com sintomas gripais e que estão sendo monitoradas, aguardando resultado dos exames. Ainda segundo as autoridades de Saúde, os números de Infecções das Vias Aéreas Superiores (IVAS) de Araraquara estão dentro da média para esta época do ano, não apresentando variação.

Vírus circulando
Edinho ainda explicou que, de acordo com os profissionais de Saúde, é muito provável que o vírus do COVID-19 já esteja circulando na cidade. “Temos um caso configurado de coronavírus em São Carlos, aguardando a contraprova. No primeiro exame, foi confirmado. Nós temos informações de que esse paciente passou o final de semana em Araraquara. E temos um caso no hospital de Américo Brasiliense que não tem confirmação, mas todos os casos clínicos apontam que o paciente pode estar com o coronavírus”, declarou.

“Os profissionais de Saúde estão dizendo que, dificilmente, o coronavírus não esteja circulando entre nós. É motivo para pânico? Não. É motivo para que a gente mude as orientações. Moradores de Araraquara com 60 anos ou mais, pessoas com doença autoimune, lactantes e gestantes, não saiam de casa. Evitem a circulação”, alertou o prefeito.

Rede de solidariedade
Edinho reforçou que campanhas de conscientização serão divulgadas pela Prefeitura para que uma rede de solidariedade seja implantada em Araraquara. Um número de telefone também será destacado para esse serviço.

“Vamos criar uma rede para que as pessoas idosas e outras que estão no grupo de risco possam ligar e que lá também estejam cadastradas pessoas que queiram ser voluntárias para ajudar quem não pode sair de casa para buscar alimentos ou medicamentos, evitando que idosos e pacientes com doenças autoimunes circulem. A gente espera que a solidariedade contagie mais que o vírus”, destacou.

Economia

A entrevista coletiva também teve participação de representantes dos setores de indústria, do comércio e de serviços. Todos demonstraram suas preocupações em relação a uma possibilidade de fechamento das lojas na cidade futuramente (como já ocorreu em outros municípios e em outros países que enfrentam a pandemia do coronavírus), mas demonstraram união e solidariedade no combate à doença.

Os empresários também reforçaram que não há risco de desabastecimento de alimentos nos supermercados e que os moradores não devem correr até esses estabelecimentos para estocar produtos em casa.

Participaram da entrevista coletiva o prefeito Edinho; o vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, Damiano Neto; o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Júnior; a enfermeira Fabiana Araújo, da Vigiância Epidemiológica; o presidente do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara), Antonio Deliza Neto; o presidente da Acia (Associação Comercial e Industrial de Araraquara), José Janone Júnior; o diretor regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), Ademir Ramos da Silva; o presidente do SinHoRes (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Araraquara), Fernando Pacchiarotti; e Douglas Borges, superintendente do Shopping Jaraguá.

Mais informações sobre as medidas adotadas pela Prefeitura estão no site www.araraquara.sp.gov.br/coronavirus.