Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2021 / DEZEMBRO / 01 / Prefeitura lança projeto ‘Close na Prevenção’ e novo tratamento para HIV

Saúde

Prefeitura lança projeto ‘Close na Prevenção’ e novo tratamento para HIV

PREP (Profilaxia Pré-Exposição) será adotada em Araraquara a partir de 2022; anúncio foi feito em evento do Dia Mundial de Luta Contra a Aids, nesta quarta (1º)
unnamed (7).jpg

 

 

 

Em evento pelo Dia Mundial de Luta Contra a Aids, nesta quarta-feira (1º), a Prefeitura lançou o projeto “Close na Prevenção” e anunciou a implantação do tratamento PREP (Profilaxia Pré-Exposição) na rede municipal de Saúde a partir de 2022, de forma pioneira entre as cidades da região.

A realização do evento, no Paço Municipal, foi uma iniciativa realizada pela Prefeitura com apoio do Gaspa e da ONG RNP+Sol. O espaço em frente à Prefeitura contou com testagem rápida de HIV e sífilis, minipalestras, entrega de materiais de conscientização, entre outras ações.

A PREP é um tratamento que faz parte de um conjunto de ações de prevenção combinada para o enfrentamento do vírus HIV, utilizado em vários países. É uma terapia eficaz de prevenção ofertada às pessoas em situação de maior vulnerabilidade ao HIV, baseada na combinação de dois medicamentos que fortalecem o organismo no enfrentamento a um possível contato com o vírus.

Araraquara será a primeira cidade da região a oferecer esse serviço, que deve ser iniciado no primeiro trimestre de 2022. A implantação do PREP no município atende indicação da vereadora Filipa Brunelli (PT).

Já o projeto “Close na Prevenção”, realizado pela Assessoria Especial de Políticas LGBTQIA+, consiste em uma ação voltada a toda a população de Araraquara, especialmente à população vulnerável, que inclui universitários, população trans, população LGBT e a população jovem, de 15 a 39 anos, que são as mais acometidas pelo HIV. O objetivo é testar sorologicamente as pessoas para HIV, sífilis e hepatites virais, e fazer um grande trabalho de prevenção, aconselhamento e encaminhamento.

“Nós precisamos sempre trabalhar para fortalecer as políticas públicas que enfrentam as infecções sexualmente transmissíveis, como o HIV e a Aids, lembradas neste 1º de dezembro. E, principalmente, lutar todos os dias para enfrentar e derrotar o preconceito. Parabéns a todos da rede municipal de Saúde que fazem esse trabalho diário”, afirmou o prefeito Edinho.

A secretária de Saúde, Eliana Honain, enalteceu as novas ações da Prefeitura no enfrentamento das ISTs. “Em plena pandemia, o governo tem a capacidade de criar e gerir projetos que vão dar um salto na qualidade de vida da população. Todos têm que ser acolhidos, respeitados e tratados”, declarou.

Vice-presidente da Câmara Municipal, a vereadora Thainara Faria (PT) defendeu a valorização do SUS (Sistema Único de Saúde). “É o maior sistema público de saúde existente. Segurou a onda na pandemia, segura a onda em várias outras doenças e, neste dia, oportuniza para nós o teste rápido, o preservativo gratuito, entre outras questões. A Câmara Municipal está comprometida com essa pauta”, disse.

A vereadora Filipa Brunelli (PT) ressaltou que a conscientização e a prevenção contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) devem ser de toda a população. “O vírus HIV/Aids é transmissível a qualquer pessoa. Não vê classe social, cor, gênero e muito menos orientação sexual. A luta contra as ISTs tem que ser de toda a sociedade, não só dos grupos mais suscetíveis”, salientou.

A enfermeira responsável pelo programa IST/Aids/CTA, Saliane Ribeiro, falou sobre o pré-lançamento do tratamento PREP. “A PREP oferta o antirretroviral ao indivíduo de vulnerabilidade perante o vírus. Lembrando que esse indivíduo não convive com o vírus. Hoje é um pré-lançamento, porque estamos finalizando os protocolos. Mas é preciso dar o primeiro passo e escolhemos esta data tão importante.”

O gestor de projetos Alberto Andreone, da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular, destacou que o Dia Mundial de Luta Contra a Aids contribui para lançar e edificar ações mais concretas, objetivas e diretas como prevenção, campanhas, políticas públicas e projetos. “Hoje estamos lançando um dos maiores projetos de prevenção que Araraquara já teve. Precisamos dar um close na prevenção. A Aids está aí, não tem cura, é uma epidemia existente há 40 anos e não tem vacina. O único meio de se prevenir é usando preservativo”, ressaltou.

Ainda estiveram no evento o presidente da Câmara Municipal, Aluisio Boi (MDB), a vereadora Fabi Virgílio (PT) e os vereadores Guilherme Bianco (PCdoB), Lucas Grecco (PSL) e João Clemente (PSDB); a secretária de Direitos Humanos e Participação Popular, Amanda Vizoná, representando as demais secretárias e os demais secretários; a assessora de Políticas LGBTQIA+, Érika Matheus; o presidente da ONG RNP+Sol, Isaías Ambrósio da Silva; e a presidente do Gaspa, Elenice Aparecida Carvalho.

 

registrado em: , ,