Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2021 / OUTUBRO / 08 / Edinho assina ordem de serviço para reforma e ampliação de Emef e CER do Assentamento Bela Vista

Educação

Edinho assina ordem de serviço para reforma e ampliação de Emef e CER do Assentamento Bela Vista

Investimento total será de R$ 4 milhões; obras atendem pedido da população do assentamento nas plenárias do Orçamento Participativo
foto01 Escola do campo do Assentamento Bela Vista tem ordem de serviço assinada para ampliação e reforma 8out21 Tetê Viviani.jpg

 

 

O prefeito Edinho assinou nesta sexta-feira (8) a ordem de serviço para início das obras de reforma e ampliação da Emef Hermínio Pagotto e do CER Waldyr Alceu Trigo, no Assentamento Bela Vista. As obras atendem pedido dos moradores nas plenárias do Orçamento Participativo.

O investimento é de R$ 4.073.256,27, sendo R$ 1.902.512,70 via Finisa (financiamento junto à Caixa Econômica Federal) e R$ 2.170.743,57 via FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação). As obras serão executadas pela Cipres Construtora Eireli.

Na Emef, que possui 106 alunos matriculados, estão previstas a reforma completa do edifício histórico e criação do centro de memória; reforma da edificação anexa com troca de pisos e revestimentos para atendimento do ensino integral; e ampliação da unidade de ensino com construção de 8 salas de aula, refeitório e banheiros.

O CER, com 43 crianças, terá ampliação de duas salas de atividades, reforma geral da cozinha, lactário, salas, banheiros e fechamento do pátio com esquadrias de vidro. Na área externa do CER e da Emef será feita a construção de passarelas cobertas e acessíveis, recuperação dos brinquedos e viveiro, pintura da quadra poliesportiva e construção de arquibancada.

“Estar aqui, dando uma ordem de serviço para investimento de mais de R$ 4 milhões em unidades educacionais da reforma agrária, significa trazermos para cá a mesma qualidade educacional dos centros urbanos, a mesma estrutura educacional. É dizer que os assentados da Bela Vista têm o mesmo direito que qualquer família do perímetro urbano de Araraquara. Isso é a construção da igualdade de direitos, a educação como instrumento de transformação social”, destacou o prefeito Edinho.

A secretária da Educação, Clélia Mara dos Santos, relembrou o histórico da implantação da educação do campo no assentamento. “Esta escola conta uma história promissora do ponto de vista educacional e pedagógico para Araraquara, para São Paulo e para o Brasil. É uma educação em que a comunidade aplaude e diz: isso é prioridade. É uma alegria estar aqui hoje. A gente quer construir outro marco para a educação do campo: uma Educação 100% integral”, analisou.

A diretora da Emef e do CER, Fernanda Paulino, fez um agradecimento a todos os moradores e familiares dos alunos que participaram das plenárias do OP e ajudaram na votação das reformas como obras prioritárias. “A notícia do início das obras traz um novo fôlego, uma esperança. Obrigado a cada um de vocês que lutaram por essa obra na plenária do Orçamento Participativo. Vamos conquistar esse espaço adequado para o ensino dos filhos e netos de vocês”, disse Fernanda.

Ana Santos, representando a comunidade escolar, agradeceu à Prefeitura pela assinatura da ordem de serviço. “O início dessa obra é um marco. As crianças não viam a hora de começar essa reforma. As unidades estão precisando muito”, destacou.

Representando a Câmara Municipal, a vereadora Thainara Faria (PT) ressaltou o papel do Orçamento Participativo na construção das políticas públicas de Araraquara. “Hoje é a concretização daquilo que a gente acredita na democracia participativa, com as pessoas escolhendo para onde a cidade vai. O Orçamento Participativo tem sido um exemplo para todo o Brasil. Nem todas as cidades conseguem manter esse estilo de Orçamento discutido com o povo, entregue à Câmara e votado pelos vereadores, mas aqui isso se mantém”, afirmou Thainara.

Também estiveram presentes o vereador Paulo Landim (PT); as secretárias Amanda Vizoná (Direitos Humanos e Participação Popular) e Sálua Kairuz (Desenvolvimento Urbano); o secretário de Obras e Serviços Públicos, Sérgio Pelícolla; o coordenador de Participação Popular, Anderson Morfy; a coordenadora de Agricultura, Enedina Andrade; a coordenadora de Segurança Alimentar, Silvani Silva; o coordenador de Planejamento Urbano, Cristiano Tiago; o engenheiro Alano Selli, representando a Cipres Construtora, empresa responsável pela obra; e as arquitetas e urbanistas Josiani Carolina Viana e Maria Patrícia Ruivo, servidoras da Prefeitura que apresentaram o projeto de reforma das unidades.

O evento teve ainda apresentação de Diana Gonçalves de Aguiar, do 5º ano, que fez a leitura do poema “Minha Conquista”, escrito pelos ex-alunos Pedro Henrique dos Reis e Vinícius Aparecido Nobre, com orientação da educadora Cássia Regina dos Santos e da coordenadora Alessandra Oliveira.

Alunos do 1º ano que integram a Turma de Canto de Trabalho do Lavrador também fizeram uma apresentação musical, sob coordenação das professoras Gisele Iroldi e Tânia Clemente.

 

registrado em: ,