Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2021 / Setembro / 24 / Segunda-feira (27): “Encontro para que o Céu Não Caia” e “Biblioteca da Dança” enriquecem a programação do FIDA

Notícias

Segunda-feira (27): “Encontro para que o Céu Não Caia” e “Biblioteca da Dança” enriquecem a programação do FIDA

Lia Rodrigues, referência da dança brasileira, volta ao FIDA para abordar a produção de “Para que o Céu não Caia”; enquanto Jorge Alencar e Neto Machado (foto) apresentam o resultado da residência “Biblioteca da Dança”
Biblioteca de Dança - Jorge Alencar e Neto Machado [Foto por Leonardo França] (2) web.jpg

A programação do FIDA – Festival Internacional de Dança de Araraquara na segunda-feira (27) conta com a participação de Lia Rodrigues em um bate-papo “Encontro Para Que o Céu Não Caia”, às 19 horas; seguido pela mostra da residência “Biblioteca da Dança”, com Jorge Alencar (BA), Neto Machado (PR) e artistas, às 20h30. A programação é gratuita e pode ser acompanhada pela plataforma Zoom, pelo link: https://tinyurl.com/mostrabdd-2709 .

 

A reconhecida coreógrafa e bailarina brasileira, Lia Rodrigues, é a convidada do dia 27 para o encontro “Para que o Céu não Caia”, com coordenação de Corpo Rastreado (SP). “Lia Rodrigues já esteve em Araraquara, nas primeiras edições do festival e é considerada uma das artistas mais importantes do mundo”, lembra Gilsamara.

“A companhia da Lia produziu uma obra inspirada no livro ‘A Queda do Céu – palavras de um xamã yanomami’, de Bruce Albert e Davi Kopenawa. Esta obra se chama ‘Para que o céu não caia’, e identificamos que ela iria contribuir para a reflexão do festival. Traremos questões sobre a produção desta obra e também sobre o contato dela e dos bailarinos com os yanomamis e o próprio Davi Kopenawa. ‘Para que o céu não caia’ é um trabalho que já se apresentou no mundo todo”, esclarece a curadora.

Vale destacar que Lia Rodrigues estudou Ballet Clássico e cursou História na USP. Em 1977, foi uma das fundadoras do grupo independente de dança contemporânea Andança, vencedor do prêmio da APCA em 1978. Entre 1980 e 1982, trabalhou na Compagnie Maguy Marin, na França, onde participou da criação de ‘May B’, um dos mais celebrados espetáculos de dança contemporânea. Criou e dirigiu por 14 anos o mais importante festival de dança do Rio de Janeiro, o Panorama da Dança.

Desde 2004, Lia Rodrigues desenvolve atividades artísticas e educacionais na Favela da Maré, no Rio, em parceria com a ONG Redes da Maré. Dessa colaboração nasceu o Centro de Artes da Maré, aberto ao público em 2009, e lá a Escola Livre de Danças da Maré, inaugurada em 2011. Desde 2018, Lia Rodrigues é uma artista associada do Théâtre National de Chaillot e do Le 104, ambos em Paris. Em 2005, ganhou do governo francês a medalha de Chevalier des Arts et Lettre. Recebeu prêmio da Fundação Prince Claus, da Holanda, em 2014, por seu trabalho artístico e social. Nesse mesmo ano foi agraciada com o AFIELD Fellowship por sua iniciativa no Centro de Artes da Maré.

Em 2016, recebeu a premiação de coreografia da Société des Auteurs et Compositeurs Dramatiques [SACD]. No ano de 2017, recebeu o prêmio Itaú Cultural 30 anos na categoria Criar.

 

Biblioteca da Dança - Na sequência, às 20h30, será apresentada a mostra da residência virtual “Biblioteca da Dança”, com Jorge Alencar (BA), Neto Machado (PR) e artistas da cidade selecionados. A atividade é uma realização do Sesc Araraquara, parceiro do FIDA 2021 e haverá reprise da apresentação no dia 29.

“Biblioteca de Dança” é um projeto no qual artistas performam como "livros vivos”, contando e dançando coreografias que assistiram e marcaram suas vidas, por meio de palavras e movimentos. Como documentar dança no corpo e na cena? Como coreografar memórias? Como produzir história a partir de afetos?

Na mostra, público e artistas acessarão diferentes salas virtuais para compartilharem “contações coreográficas de histórias” de modo íntimo e relacional. Uma biblioteca coletiva. Um convite a dançar com memórias.

Neto Machado e Jorge Alencar são uma dupla de artistas que cria com dança, audiovisual, teatro, comunicação, curadoria, escrita e educação.

Os artistas vem circulando suas criações em todas as regiões brasileiras e trabalhando em espaços internacionais como: Centre Pompidou (França), Tate Modern (Inglaterra), Station One - Service for Contemporary Dance (Sérvia), Graner  - Centre de Creació de Danza y Arts Vivas (Espanha). Jorge e Neto são integrantes da Dimenti Produções Culturais, produtora cultural e ambiente de criação, em atividade desde 1998 e da Conexões Criativas, editora de livros experimentais, em Salvador, Bahia, Brasil

Alguns dos diversos frutos dessa parceria são: "A Lei do Riso: Crimes Bizarros" (indicada ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019 como melhor série de ficção 2019); “Pinta” (Melhor longa-metragem no Rio Festival Gay de Cinema 2014); “Vermelho Melodrama” (Prêmio Braskem de Teatro melhor espetáculo do ano de 2019); “Pequena Coleção de Insignificâncias” (livro finalista do Prêmio Jabuti de Literatura 2020, categoria infantil) e "Vale Tudo com a Drag Queen Rainha Loulou" (Prêmio Melhores do Ano da Cena Baiana LGBTQI+).

Toda a programação do FIDA 2021 é gratuita e pode ser acompanhada pelo site da Prefeitura de Araraquara: www.araraquara.sp.gov.br/fida2021.

 

SERVIÇO:

FIDA – Festival Internacional de Dança de Araraquara apresenta:

Local: Zoom (https://tinyurl.com/mostrabdd-2709)

Data: segunda-feira (27 de setembro)

 

- Programação:

 

19h – “Encontro Para Que o Céu Não Caia”, com Lia Rodrigues (RJ), coordenação Corpo Rastreado (SP)

 

20h30 - Mostra residência ”Biblioteca da Dança”, com Jorge Alencar (BA), Neto Machado (PR) e artistas

 

 

Grátis

Mais informações: www.araraquara.sp.gov.br/fida2021

 

 

registrado em: , ,