Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2021 / Setembro / 30 / Híbrido Etanol: Sistema pode dar novo impulso à produção automotiva e sucroalcooleira

Urbano

Híbrido Etanol: Sistema pode dar novo impulso à produção automotiva e sucroalcooleira

Presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo destaca importância do ciclo de debates que será realizado em Araraquara
Erick Pereira da Silva é presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo.jpg

 

 

Na próxima quarta-feira, 6 de outubro, Araraquara sediará o evento "Híbrido Etanol: O Motor do Futuro - Uma agenda de desenvolvimento, emprego e sustentabilidade", que terá início às 9 horas, com transmissão ao vivo por meio do site motordofuturo.com.br, com compartilhamento nas redes sociais da Prefeitura de Araraquara (Facebook e Youtube), CidadeOn Araraquara e TVT. O ciclo de debates contará com a participação de pesquisadores, universidades, representantes das entidades dos trabalhadores, direção da Volkswagen e da Toyota, além de representantes da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) e outras instituições.

 

Erick Silva, presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo (FEM-CUT/SP), destaca a importância de se debater o tema e acredita que o novo sistema proposto possui uma forte tendência de colaborar com a geração de novos empregos. "É importante dizer que o desenvolvimento da tecnologia de propulsão híbrida a etanol utiliza as capacidades tecnológicas e de produção nacionais, o que gera empregos em pesquisa e desenvolvimento além da manufatura. Ainda é determinante entender que estamos falando de duas cadeias principais, automotiva e de produção do etanol, sem falar no incremento que ocorrerá nas cadeias subsidiárias de forma indireta", analisa ele, que também é um dos organizadores do evento.

 

Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e com mestrado em Políticas Públicas pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), Erick é trabalhador metalúrgico em São Carlos há 25 anos e presidiu o Sindicato dos Metalúrgicos de São Carlos no período de 2010 a 2019. O órgão que preside atualmente, a FEM-CUT/SP, representa 200 mil trabalhadoras e trabalhadores no estado. Ele assegura que os trabalhadores podem se animar com a novidade. "Será um impulso dessas cadeias para nossa região e para o país que talvez não sejamos capazes de dimensionar neste momento", acrescenta.

 

O sistema

 

O Brasil é visto como exemplo na utilização de combustível limpo por conta do seu etanol de cana-de-açúcar, que é considerado o combustível alternativo mais bem sucedido até o momento. Entretanto, a indústria automobilística global passa atualmente por uma de suas maiores reinvenções e caminha para um futuro dominado pelo carro elétrico. A novidade, que norteará o encontro, é o desenvolvimento de veículos híbridos elétricos com propulsor a combustão flex ou movido exclusivamente a etanol.

 

Há ainda uma nova ideia que envolve um sistema que transforma o etanol em hidrogênio para alimentar a bateria elétrica. Assim, esses veículos não teriam a necessidade de serem carregados na tomada e teriam a vantagem de ter uma pegada de carbono menor do que a dos veículos somente elétricos, desde a fabricação até o descarte, assim como híbrido a etanol, o que seria de extrema relevância no atual momento em que a preocupação com o meio ambiente é uma das prioridades exigidas pelo mercado.

 

Divisão em painéis

 

O evento foi dividido em três painéis, que abordarão assuntos, previsões e propostas relativas ao tema. O Painel 1, marcado para as 9h30, apresenta a proposta "Carro híbrido a etanol (desafios e oportunidades da academia ao mercado)", enquanto o Painel 2, às 10h30, leva o tema "Carro híbrido: Um conceito sustentável - Carro elétrico é mesmo sustentável?" e o Painel 3, às 11h30, tem o assunto "O novo ciclo do etanol: Qual o caminho para o etanol se consolidar como principal fonte sustentável de energia para o futuro?".

 

Os convidados

 

A mediação do Painel 1 será de Wagner Firmino de Santana (presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC) e os convidados são Pablo Di Si (presidente e CEO da Volkswagen Região SAM - América do Sul, América Central e Caribe), Dr. Alessandro Pansanato Rizzato (diretor do IPT Open Experience no Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo - IPT) e Dr. Fabio Coral Fonseca (tecnologista sênior do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares-IPEN).

 

O Dr. Rodrigo Fernando Costa Marques, do Instituto de Química da UNESP/Araraquara, fará a mediação do Painel 2, que contará com os palestrantes: Rafael Chang (presidente da Toyota do Brasil), Dr. Pedro Teixeira Lacava (professor associado do Instituto Tecnológico de Aeronáutica-ITA e um dos coordenadores do Laboratório de Combustão, Propulsão e Energia-LCPE) e Wellington Messias Damasceno (diretor administrativo do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC SMABC).

 

Já o Painel 3 terá mediação de Erick Pereira da Silva (presidente da FEM-CUT/SP) e os convidados são o Dr. Eduardo Leão de Sousa (diretor executivo da União da Indústria de Cana-de-Açúcar - UNICA), a Dra. Laís Forti Thomaz (da Universidade Federal de Goiás-UFG, Faculdade de Ciências Sociais) e Edinho Silva (prefeito de Araraquara, graduado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista-UNESP de Araraquara e mestre em Engenharia de Produção na Universidade Federal de São Carlos-UFSCar).

 

A organização do encontro será da Prefeitura de Araraquara e a realização, além da própria Prefeitura, conta também com o CEAR, a Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da CUT-SP (FEM-CUT/SP) e o Instituto de Química da Unesp Araraquara (CEMPEQC). O evento conta com o apoio da EPTV, Cidade On Araraquara, G1, CBN Araraquara, Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Consórcio de Municípios da Região Central do Estado de São Paulo, Volkswagen, Toyota, UNICA e Posto Fiel.

 

registrado em: ,