NOTÍCIAS

Voltar

Analista faz palestra em Tiro de Guerra sobre cuidados contra animais peçonhentos

16 de abril de 2018


O analista administrativo da equipe da Fauna Sinantrópica (órgão ligado à Secretaria Municipal de Saúde), Edson Maria Torres, esteve na última semana na unidade do Tiro de Guerra de Araraquara para uma palestra sobre cuidados contra animais peçonhentos como cobras, aranhas e escorpiões.

 Segundo ele, o acúmulo de lixo e entulhos descartados de forma irregular em terrenos baldios e o deslocamento indevido de fezes de animais para as galerias de águas pluviais são alguns dos principais motivos para a proliferação desses animais. As fezes deslocadas para as galerias quando uma pessoa “varre” a calçada com água servem de alimentos a baratas, que por sua vez atraem o predador escorpião.

 Torres orienta a população a não jogar lixo e entulhos em locais inapropriados, como terrenos baldios e não mais “varrer” calçadas com água. E em caso de acidente com peçonhentos, procurar a UPA da Vila Xavier.

 O analista acrescenta que também o desmatamento excessivo nas áreas rurais faz outros animais silvestres buscarem abrigo e alimentos na cidade, como o rato, o que acaba por deslocar seus principais predadores, a cobra, o gavião e a coruja, para as urbes.

 Por conta dessa sucessão de ocorrências, é comum o registro de infestação de insetos e outros animais nas cidades, todos em busca de alimentos.

 Conforme indica Torres, em caso de picada de escorpião ou de cobra, é importante que se procure a UPA da Vila Xavier, que possui uma equipe preparada para o atendimento, além de medicamentos específicos para o tratamento dessas vítimas.

Outras ações

 Ainda segundo o analista, é comum em Araraquara a Prefeitura providenciar a limpeza de terrenos públicos, recolhendo o lixo e entulhos descartados de forma irregular pela população e, pouco tempo depois, esse mesmo local estar sujo novamente, propiciando o surgimento de baratas e escorpiões.

 Torres acrescenta que outra forma de evitar a infestação de escorpiões na cidade é manter vedados os sifões e os ralos de banheiros e conservar em bom estado a borrachinha inferior das portas das residências. Esse tipo de animal costuma se alojar também em madeiras e em frestas de janelas.

 Vale destacar que em parceria com a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, a equipe de Fauna Sinantrópica realiza várias ações pela cidade, como verificação de tampas de bueiros e poços de visitas em áreas de maior ocorrência de escorpiões, visando manter o controle ambiental e orientar a população.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis