NOTÍCIAS

Voltar

Após três anos, Patrulha Agrícola volta aos Assentamentos

23 de fevereiro de 2017


A Prefeitura entregou aos produtores do Assentamento Monte Alegre, nesta quinta-feira (14), as máquinas do programa Patrulha Agrícola, que estava interrompido havia três anos. Quase 500 famílias vivem no local.

 

Pelo Patrulha Agrícola, os equipamentos (tratores, grades aradoras, grades niveladoras e caminhão basculante, entre outros) são disponibilizados aos pequenos produtores, por um valor de R$ 70,15 por hora — a prioridade é para aqueles que não têm condições que possuir as máquinas. O objetivo é elevar a produção de alimentos e, assim, melhorar a renda familiar dos assentados.

 

O Patrulha Agrícola estava parado por falta de mão de obra, mas a Prefeitura, por meio da Coordenadoria Executiva de Agricultura e da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Econômico, fez a manutenção dos tratores e dos equipamentos agrícolas e enviou uma pessoa qualificada para operá-los.

 

“É uma patrulha para ser usada em todos os projetos do assentamento”, afirmou Edinho no evento. “Quando o assentado tem apoio, ele gera renda e dignidade”, ressaltou.

 

Segundo o prefeito, levar os alimentos dos produtores para as escolas da cidade é uma missão. “Vamos tomar providências para que a merenda escolar de Araraquara seja comprada dos assentados e pequenos produtores de Araraquara e região. As crianças têm que ter comida de qualidade”, salientou.

 

O presidente da Associação dos Moradores do Monte Alegre (AMMA), José Aparecido de Souza, o Zé Negão, mora no assentamento há 11 anos e produz café e mandioca. Para ele, a volta da patrulha “significa muito”.

 

“Ela ficou parada por três anos e muitos agricultores deixaram de produzir por falta de maquinário. É um grande feito para a gente. A máquina tem custo/hora simbólico”, opinou.

 

Sensibilidade

 

A deputada estadual Márcia Lia (PT), que chegou a se emocionar durante a fala, agradeceu a Edinho “pela sensibilidade e pela coragem” e disse que tentava resolver esse problema nos últimos anos, mas não conseguia. “É um momento que simboliza muito para nós”, declarou.

 

O vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, Damiano Neto, agradeceu à comunidade pelo apoio. “Essa parceria é muito importante para nós.”

 

Os vereadores Edio Lopes (PT) e Toninho do Mel (PT) representaram a Câmara na solenidade. “É o início de uma gestão de compromisso com os assentados. Eu nasci em uma fazenda, trabalhei na terra, sei da dificuldade de vocês. Fico contente em ver esse resultado”, lembrou Edio.

 

A coordenadora executiva de Agricultura, Silvani Silva, ressaltou que vai trabalhar pelos assentados. “A gente lutou para que isso acontecesse. Estamos juntos nesta luta pelo assentamento e pela reforma agrária”, pontuou.

 

De perto

 

Antes da solenidade, Edinho também visitou a padaria do assentamento e a Unidade de Saúde da Família (USF) “Dirce Ragassi Cândido” para acompanhar o trabalho de perto e ouvir sugestões.

 

Na padaria, o prefeito foi recebido pelas produtoras Elizete e Maria José. A equipe, que ainda conta com Jisele e Regina, comercializa pães, bolos e outros alimentos na Feira Noturna de Araraquara (às quintas-feiras à noite, no Museu Ferroviário) e em outras cidades da região. A padaria, construída por meio do Orçamento Participativo, foi inaugurada por Edinho no final de 2008.

 

Já no posto de saúde, as profissionais da unidade levaram algumas demandas ao prefeito, como a volta da farmácia e o aumento no número de agentes comunitárias de saúde. “A farmácia precisa voltar a funcionar no Monte Alegre e vamos providenciar o aumento no número de agentes comunitárias de saúde. Como também queremos resolver a falta de transporte de pacientes dentro do assentamento”, garantiu Edinho.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis