NOTÍCIAS

Voltar

Araraquara é classificada como Município de Interesse Turístico

1 de novembro de 2017


O vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, Damiano Neto, e o diretor-presidente da Morada do Sol Turismo e Eventos, Manoel de Araújo Sobrinho, participaram da cerimônia de sanção da lei que classifica Araraquara como Município de Interesse Turístico (MIT), nesta quarta-feira (1º), no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

 

No evento, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) sancionou o Projeto de Lei 987/2017, aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo no último dia 26 de outubro, que contemplou mais 31 municípios do Estado com o título – outros 20 já eram considerados Municípios de Interesse Turístico.

Segundo Manoel de Araújo Sobrinho, a classificação de Araraquara permite que a cidade possa apresentar projetos turísticos ao Governo do Estado e receber até R$ 550 mil por ano. Uma parte desse processo é apresentar os projetos ao Conselho Municipal de Turismo.

“Araraquara é vocacionada para o turismo de negócios, rural, universitário. A premiação é importante porque consolida essa característica e a cidade pode se habilitar para buscar recursos. Com o Cear [Centro de Eventos de Araraquara e Região], Araraquara já atrai grandes eventos esportivos, culturais, universitários e feiras”, explica.

 

Damiano, representando o prefeito Edinho, também demonstrou sua alegria pela conquista do município. “Araraquara foi classificada entre as 31 cidades que vão receber esses recursos a partir dos projetos que vierem a ser colocados. É um motivo de grande orgulho para todos nós”, afirma.

Além de Araraquara, foram classificadas como MITs as cidades de Altinópolis, Araras, Areias, Cabreúva, Campina do Monte Alegre, Cardoso, Cruzeiro, Itapuí, Itupeva, Jaú, Lençóis Paulista, Limeira, Lins, Mairiporã, Mira Estrela, Mogi das Cruzes, Nazaré Paulista, Novo Horizonte, Rancharia, Registro, Riolândia, Rosana, Santa Branca, Santa Cruz do Rio Pardo, Santo Expedito, São Simão, Tabatinga, Tambaú, Uchôa e Votuporanga.

Todas estas cidades estarão aptas a receber um aporte financeiro para eventos e projetos turísticos. Para se enquadrar na lei, é preciso comprovar atrativos naturais, culturais, históricos ou gastronômicos, apontar estrutura para receber adequadamente os turistas, ter sistema de transporte adequado, serviço médico de emergência, rede de restaurantes e hospedagem.

São Paulo possui 70 cidades com o título de estâncias voltadas diretamente para o turismo. Até o fim do ano, com a aprovação de todos os 140 MITs, como prevê a lei, o Estado terá quase um terço dos seus municípios voltados ao setor.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis