NOTÍCIAS

Voltar

Atividades da Consciência Negra começam nesta quinta (16)

14 de novembro de 2017


“Por Senzalas, Quilombos e Periferias: por uma liberdade de fato” é o tema que norteia as atividades do Mês Municipal da Consciência Negra. As ações planejadas pela Prefeitura de Araraquara têm início nesta quinta-feira (16) e seguem até o início de dezembro. A programação é gratuita.

 

Realizada pela Secretaria de Planejamento e Participação Popular, Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Coordenadoria de Direitos Humanos e o Conselho Municipal de Combate à Discriminação e ao Racismo (COMCEDIR), a programação apresenta rodas de conversa, atividade formativa, shows musicais, homenagens, marcha, festival cultural, fóruns, dia da beleza – entre outros.

“Senzalas, quilombos e periferias foram e são territórios marcados pela forte presença negra ou não branca. Em todos eles um conceito pode ser usado como referência para a reflexão, ainda que cada um a sua maneira: resistência. Resistir fez com que, ainda hoje, milhões de pessoas, em toda a sua diversidade, sendo negras, chegassem até o século XXI lutando por ainda acreditarem que são dignas de serem livres. Livres para conhecer sua própria história e cultura, livres para conhecer seus próprios corpos, livres para acreditarem que podem ser e estar onde tiverem vontade e para transformarem suas próprias realidades”.

 

A abertura da programação na quinta (16) será no Lar Juvenil, às 14 horas, com uma roda de conversa destinada às adolescentes do local e irá abordar o tema “Consciência Negra e autoestima”. O bate-papo será ministrado pelo coordenador da Coordenadoria Executiva de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (CEPPIR), Luiz Fernando Costa de Andrade.

Também na quinta, às 15 horas, os estudantes da E.E. Henrique Scabello, no Jardim das Hortênsias, visitam o Lar São Francisco, onde apresentam uma contação de história, promovendo um encontro de gerações e a troca de experiências entre elas.

Uma atividade formativa com a Guarda Municipal está na programação da sexta (17). Será às 14h30, no Auditório da CTA, com o tema: “A questão racial e as políticas de Estado: o caso brasileiro e seus desdobramentos e debates possíveis na área de Segurança Pública”. A atividade é aberta a todos interessados. Ainda na sexta, às 20 horas, um show musical gratuito com a banda Aláfia, agita o Sesc Araraquara, parceiro das atividades do Mês da Consciência Negra.

No sábado (18), uma Feira Cultural será realizada no Palacete das Rosas, a partir das 10 horas, numa realização do movimento social Quilombo Raça e Classe.

 

Dia 20

Já a programação do feriado da Consciência Negra e dos Orixás, no dia 20, se inicia com uma homenagem às famílias negras tradicionais de Araraquara, às 10 horas, no Palacete das Rosas. Depois, às 11h30, no Sesc Araraquara, haverá a contação de história “Do Saara às Savanas: As histórias que a África conta e o Brasil reconta”.

No período da tarde, a partir das 14 horas, acontece a concentração para a 11ª Marcha da Consciência Negra, que tem como tema “Por que (ainda) Marchamos?”. A saída da Marcha está prevista para as 15 horas, e será em direção ao Sesc Araraquara, aonde será realizado o show da banda Bond Black, às 16 horas.

Na quarta-feira (22), a roda de conversa “Consciência Negra e Racismo” acontece na Associação São Pio, às 9 horas, seguida por uma intervenção cultural. Na quinta a programação se estende até Américo Brasiliense, onde será apresentada a atividade “O que é Consciência Negra? O que é Racismo?”, na EMEF Américo Roncalli, às 15 horas.

Um Festival Cultural, nos períodos da manhã e da tarde, agita a sexta-feira (24) na E.E Henrique Scabello, aberto a toda a comunidade; enquanto no sábado (25), o Fórum de Religiões de Matriz Africana e Afro-brasileira movimenta a agenda, com o tema “unidos pelo Axé e em defesa dos direitos culturais e religiosos dos povos”. O Fórum será realizado na Defensoria Pública de Araraquara, das 8 às 14 horas. A noite, às 20 horas no Sesc Araraquara, será apresentado o espetáculo teatral “Ida”, às 20 horas.

“O que é Cultura Negra?” é a pauta da roda de conversa e de samba que acontece na terça-feira (28), cedo e à tarde, na E.E Myriam Leopoldina, no Jardim São Rafael. Já na quarta (29), o “Dia da Beleza” é destaque no Centro de Referência Afro, a partir das 15 horas, com ações que envolverão maquiagens, tranças e turbantes para as participantes.

Na quinta (30), tem o Prêmio Zumbi dos Palmares, na Câmara Municipal, a partir das 19 horas, homenageando uma figura representativa da nossa cidade, a ser ainda anunciada.

No dia 1º de dezembro, sexta-feira, à tarde, no Centro de Artes e Ofícios – Projeto Guri, às 15 horas, com a Oficina “Percussão e Consciência Negra” com o palestrante convidado Guga Santos, de São Carlos.

“A programação a ser realizada busca principalmente promover encontros e conscientização a partir de espaços, principalmente educacionais, que possam servir de referência para que ações futuras possam ser realizadas, e que alcancemos mais e mais pessoas. As maiores inimigas da conscientização e da reflexão comprometida são a preguiça e a ignorância. Estamos fazendo o melhor que podemos de acordo com nossas possibilidades e condições. Mas, como sabemos que essa discussão é longa e difícil, consciência negra, afro-brasileira, popular é para ser refletida todos os dias. Se conseguirmos tirar da cabeça da maioria das pessoas que dia 20 de novembro é o “dia do negro” e auxiliar num melhor entendimento do que significa essa data para todas e todos, já ficaremos bastante felizes”.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis