NOTÍCIAS

Voltar

“Bumba Meu Boi visita Araraquara” com a EMEF Ricardo Caramuru

30 de agosto de 2017


As unidades da rede municipal de Educação vêm desenvolvendo diversas homenagens aos 200 anos de Araraquara. Nesta segunda-feira, dia 28, na Praça Santa Cruz, os alunos da Educação Integral da EMEF Eng. Ricardo Caramuru de Castro Monteiro apresentaram o cortejo “Bumba Meu Boi visita Araraquara” para celebrar o aniversário da cidade.

“Bumba Meu Boi visita Araraquara” reuniu aproximadamente 40 crianças, com idade entre 9 a 14 anos, com a participação de diversas oficinas artísticas da Educação Integral, como artes cênicas, música e artes visuais.

Neste cortejo da Cultura Popular, os participantes tocam, cantam e encenam a história do Bumba Meu Boi, tendo como suporte uma lenda que se passa numa fazenda às margens do rio São Francisco e que retrata a configuração social do período da escravatura. A história mostra o tipo de relação de poder entre escravos e senhores e as crenças religiosas da época.

A professora coordenadora, Rosa Helena Pinheiro Borghi, conta que a encenação na praça, nesta segunda, foi a terceira apresentação do grupo. “A atividade faz parte do Projeto Anual da unidade escolar, uma vez que o tema central está voltado à Valorização da Cultura Popular e suas Manifestações Coletivas, no intuito de valorizar o sujeito, suas origens e sua capacidade de aprender e construir este conhecimento”, explicou. A pesquisa musical para o trabalho, contou com pesquisa do trabalho de Antônio Nóbrega, grupo Papete e Mawaca.

A professora lembra que o Bumba Meu Boi é um dos símbolos mais representativos da cultura popular brasileira, sendo festejado com algumas diferenciações de acordo com a região do país. “O Bumba Meu Boi maranhense recebeu do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) o título de Patrimônio Cultural do Brasil”, apontou.

 

Outras atividades – Neste dia 30, os alunos da Educação Integral da EMEF Eng. Ricardo Caramuru de Castro Monteiro realizam a atividade “Tempos de Vida”, às 14 horas, na Sociedade São Vicente de Paula. Os alunos fazem apresentações artísticas canto, dança e leitura dramática, além de entregar produtos arrecadados através de campanha e realizar uma atividade coletiva de pintura. No dia 31, a Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira estará, com duas turmas de alunos, na Vila Vicentina. Na última terça (29), os alunos do CER Antônio Custódio de Lima visitaram o Lar São Francisco para realizar a entrega de produtos arrecadados pela Campanha Solidária “Solidariedade não tem idade”.

Ainda nesta semana, diversas outras atividades vêm sendo realizadas pelas unidades da Educação. As atividades acontecem em diversos locais: o Centro de Educação Fundecitrus realiza intervenção com pintura de poemas no chão da Praça LBV; no dia 31, às 8h30, os alunos do Centro Educacional Fundecitrus apresentam a peça teatral “O menino de todas as cores” para alunos do CER Maria Barcarola Filié; ainda, no dia 31, às 9h e às 14h, o Centro de Educação Piaquara – Lectícia Vitta Filpi apresenta a exposição fotográfica “Campanhas Solidárias” na Praça de Santa Cruz.

O popular mito da “serpente da Matriz” ganha abordagem com apresentação teatral no dia 31, às 9h e às 13h – com uma adaptação das educadoras para abordar o tema cuidado com os animais, além de uma Mostra de Trabalhos do alunos da unidade. No dia 31, uma exposição fotográfica das crianças com seus avós acontece no CER Antônio Custódio de Lima.

Vale destacar que a semana contou também com palestras de conscientização do GIPAMA (Grupo de Proteção aos Animais de Araraquara) no CER Rosa Broglio Zanin, nos dias 29 e 30.  No dia 30 também, os alunos do Centro de Educação Prefeito Rubens Cruz apresentaram poesias e dança na EE Jandira Nery Gatti.

Ainda, a instalação “Dom Quixote”, trabalho realizado pelo CER Maria Pradelli Malara, na Esplanada das Rosas, marca as comemorações. Toda a programação é gratuita.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis