NOTÍCIAS

Voltar

“Café com Memória”: simplicidade para reviver a história da cidade

26 de julho de 2017


Valorizar e difundir a memória da cidade – este é o intuito do projeto “Café com Memória”, que surge próximo ao aniversário dos 200 anos de Araraquara a fim de difundir o patrimônio e a história da cidade.

O novo projeto da Secretaria Municipal da Cultura e Fundart, implantado por meio da coordenadora de Acervos e Patrimônio Histórico, Fabiana Virgílio, propõe a veiculação de saquinhos de pão “informativos”, onde sejam divulgadas fotos e informações de espaços reconhecidos na cidade, com a logomarca ou arte do colaborador.

Por isso mesmo, o projeto vem buscando empresários e interessados em apoiá-lo. Fabiana conta que em cada edição de “Café com Memória” será difundido um trecho da história local, de seus prédios históricos, suas igrejas, suas pessoas e também de curiosidades ou traços da memória da cidade.

“Todas as pessoas diariamente param em pontos comerciais para garantir o pão de cada dia. Em regra, os sacos de pão não contêm nenhuma informação além dos dados do estabelecimento comercial. É justamente esse o intuito do projeto: garantir que na rotina diária do cidadão, ele possa – além de levar o alimento que é preferência nacional – um pouco de conhecimento sobre a cidade que reside”, explica a coordenadora.

“Seria uma maneira acessível possibilitar que todos dentro de sua rotina diária acessem um trecho da história de nossa cidade”, diz, lembrando que a ideia tem inspiração no projeto “Pão e Poesia”, mantido pela Prefeitura e a Fundação Cultural de Blumenau, em Santa Catarina.

Fabiana lembra que a valorização da cidade, sua trajetória, suas pessoas são características comuns às sociedades. “Depois de um longo período onde só se cultuava o novo, o tecnológico, conceitos cotidianos passam despercebidos, e nesse momento a inovação é que a sociedade volta a perceber que não há homem médio se não compreender sua origem e sua história”, pontua.

Para participar do “Café com Memória”, cada colaborador deve financiar a quantia de 10 mil embalagens de sacos de pão (o que pode ser também realizado por um grupo de 2 ou 3 micro empresas, sob análise) com a arte do projeto e a logo da empresa com contato. “Depois de confeccionadas, as embalagens irão para pontos de distribuição de comércios parceiros que dessa maneira proporcionarão a difusão da memória. Esta ação visa o revivamento da história de Araraquara”, defende Fabiana.

Um estabelecimento comercial da cidade já fechou a parceria com a Secretaria da Cultura e, em breve, o primeiro saquinho estará em circulação. Neste primeiro piloto será veiculada a história da Igreja matriz de São bento, que também celebra 200 anos. “Foi aplicado um mapa afetivo mental em 30 pessoas, com o objetivo de falar qual a primeira imagem sobre Araraquara que, ao fechar os olhos, aparece em sua mente. Doze pessoas informaram a Igreja Matriz, portanto nesse primeiro momento será esta a história”.

Interessados em prover o projeto, podem entrar em contato por meio dos fones (16) 3333-1159 ou 99706-0889.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis