NOTÍCIAS

Voltar

Campanha contra a febre amarela segue intensa em Araraquara

6 de abril de 2017


O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (5) que não irá mais exigir que a população tome duas doses da vacina contra a febre amarela. A partir de agora, como já era recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), apenas uma dose será suficiente para proteger a pessoa pela vida inteira.

 

Segundo a secretária municipal de Saúde, Eliana Honain, a alteração na estratégia do Governo Federal não muda a campanha realizada na cidade. Todos os postos de saúde vão continuar oferecendo a vacinação diariamente.

 

“Quem tem uma dose pode se considerar imunizado. Assim que chegar o comunicado oficial do Ministério da Saúde, a gente vai avisar todos os postos. O alvo, agora, será vacinar quem não tem nenhuma dose”, explica.

 

Eliana revela que a dose única já era uma conduta utilizada no mundo inteiro, mas o Brasil, por precaução, ainda enxergava a necessidade da segunda dose como reforço, dez anos após a primeira.

 

Em Araraquara, dois casos da doença foram confirmados. Ambos foram contraídos na zona rural, em região de mata.

 

De janeiro até agora, a secretaria vacinou 29.306 pessoas — somente no último sábado (1º), uma força-tarefa aplicou 8.110 vacinas. Como comparação, no mesmo período do ano passado, foram 4.599 vacinações.

 

Mudança

 

No anúncio da mudança da estratégia de combate à doença, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, explicou que os estudos científicos ainda não eram suficientes para que a dose única fosse adotada no Brasil quando houve a recomendação da OMS, em 2014.

 

“A partir de agora, as pessoas que já tomaram uma dose não precisam se vacinar mais contra a febre amarela ao longo da vida”, afirmou o ministro.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis