NOTÍCIAS

Voltar

Conferência debate políticas públicas para a população LGBT

29 de abril de 2018


O prefeito Edinho destacou a necessidade de se construir uma cidade mais justa e livre de preconceitos, durante a 2ª Conferência Municipal de Políticas Públicas e Cidadania de LGBT (LGBTQIA+), no Teatro Wallace Leal Valentim Rodrigues, na tarde deste sábado (28).
“Não podemos aceitar uma sociedade que ainda seja machista, racista, homofóbica, preconceituosa. Essa conferência é arrojada e corajosa e ajuda a construir uma cidade mais justa e humana, sem qualquer discriminação. A luta tem que ser constante e, para isso, é preciso coragem de todos nós”, disse o prefeito.
A secretária de Planejamento e Participação Popular, Juliana Agatte, lembrou que as diretrizes tiradas na conferência serão enviadas à Câmara Municipal como um plano municipal a ser seguido nos próximos anos. “Esse é nosso espaço de debates sobre o que a gente quer para o plano de políticas públicas. A força do conselho municipal é de extrema importância”, declarou.
A assessora de Políticas LGBT, Filipe Brunelli, agradeceu ao prefeito Edinho pela “gestão democrática e que valoriza os direitos humanos” e apresentou estatísticas de LGBTs mortos e vítimas de violência no Brasil. “É o maior índice da história em mortes de LGBTs”, informou, citando a necessidade de políticas educacionais para superação desse problema.
Maria Fernanda Luiz, coordenadora de Direitos Humanos, também reforçou a importância de se elaborar políticas de enfrentamento a esses casos de preconceito. “Ter um governo que cuida dessa temática é um privilégio para Araraquara. Pensar em um Plano Municipal LGBT é uma ousadia no momento em que nós vivemos, de desmonte de políticas de Direitos Humanos em nível nacional.”
A presidente do Conselho Municipal LGBT, Renan Felipe, agradeceu a todo o movimento LGBT. “Juntos, somos mais fortes. Todos os dias, estamos ajudando umas às outras”, declarou.

Representando a Câmara Municipal, a vereadora Thainara Faria (PT) afirmou que o trabalho realizado pela Assessoria LGBT está repercutindo nacionalmente e chamou a atenção de todos os presentes para que avaliem todas as demandas necessárias. “Que o plano reflita as necessidades do povo LGBT”, disse Thainara.

Após a mesa de abertura, a conferência contou com palestra de Weber Fonseca, araraquarense pesquisador e ativista no campo da cultura e do comportamento LGBTIQA+, formado em Jornalismo pela Unesp (Universidade Estadual Paulista) e que consolidou carreira como artista e produtor.

Weber venceu concurso da editora Lamparina Luminosa, em 2014, e publicou a obra “LGBTFOBIA –
casos de violência por discriminação de gêneros, identidades e orientações sexuais na Grande São Paulo“. Ele também produz o projeto ROLEGBT com interface no YouTube, Facebook e Instagram e é docente em Produção Cultural no Senac Lapa Scipião, além de consultor para conteúdo LGBTI para NatGeo-Vice.
Ainda estiveram na conferência a secretária de Educação, Clélia Mara dos Santos; a secretária de Comunicação, Priscila Luiz; o secretário de Gestão e Finanças, Donizete Simioni; o secretário de Esportes e Lazer, Everson Miguel Inforsato (Dicão); além de coordenadores e gestores municipais.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis