NOTÍCIAS

Voltar

Dia da Visibilidade Trans: uma luta em busca de cidadania

26 de janeiro de 2017


Dois eventos marcam a sexta-feira (27) a fim de chamar a atenção para o Dia da Visibilidade Trans: das 14 às 18 horas, no Parque Infantil, serão efetuadas diversas ações específicas ao público LGBT; depois, a partir das 19 horas, no Centro de Referência Afro “Mestre Jorge”, acontece uma roda de conversa.

A programação é gratuita e marca a primeira atividade da Assessoria de Políticas LGBT da Prefeitura de Araraquara, sob o comando de Filipe Brunelli Iani. A Assessoria, ligada à Coordenadoria de Direitos Humanos, é vinculada à Secretaria de Planejamento e Participação Popular.

O Dia da Visibilidade Trans – comemorado oficialmente em 29 de janeiro – é um marco na luta pela cidadania e respeito às travestis, transexuais e transgêneros em geral. A data foi criada em 2004 pelo Ministério da Saúde Federal em parceria com o Movimento de Travestis e foi um primeiro passo para o reconhecimento efetivo da cidadania desta população e vem, a cada ano, ressaltando a importância do respeito e da dignidade deste grupo de pessoas na sociedade brasileira.

“Mesmo após 13 anos da criação desta data, a população de transexuais e travestis tem grande dificuldade no acesso à educação, trabalho e saúde. Além de ser vítima de violência e preconceito diariamente, muitas delas, vivem em total situação de vulnerabilidade”, adianta Filipe. “Um exemplo disso é o relatório divulgado pela ONG Transgender Europe (TGEU), que coloca o Brasil como o país que mais mata travestis e transexuais no mundo – foram mais de 600 mortes no período de janeiro de 2008 e março de 2014”, aponta.

“As atividade de sexta-feira serão para evidenciar a importância desta data na luta pela busca de cidadania. Nossa intenção é dar visibilidade às pessoas que todos os dias sofrem com vulnerabilidade, opressão e descriminação devido a sua identidade de gênero ou orientação sexual, com a realização de ações afirmativas de inclusão, da proteção e da emancipação das pessoas transgêneros, travestis e transexuais”, lembra Filipe.

Atividades – As atividades no Parque infantil contarão com diversas atividades e instituições participantes. O quiosque Defensoria Pública, por exemplo, irá abordar: a legislação LGBT, a questão do nome social e da alteração do nome civil, as leis que protegem população LGTB em geral; já no quiosque Programa DST-Aids, os temas propostos são: informações DST-Aids e a situação do município com contaminação; ainda no quiosque Saúde, os interessados poderão ter acesso às informações sobre hormônios e o uso clandestino do silicone industrial; também no quiosque da Assessoria de Políticas LGBT haverá entrega de materiais informativos, além de um diálogo com a população para, a partir do evento, começar a discussão de ações afirmativas.

“O encargo da Assessoria de Políticas LGBT de Araraquara é promover ações que garantem a cidadania e os direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e trangêneros, contribuindo para construção de uma sociedade igualitária, na qual nenhuma pessoa seja submetida a nenhuma forma de discriminação, coerção e violência, em razão de sua orientação sexual e identidade de gênero”, finaliza o assessor.

Toda a programação é gratuita. O Parque Infantil está localizado à Rua São Bento, entre as avenidas São Geraldo e Professor Jorge Corrêa; já o Centro de Referência Afro, também no Centro, fica na Avenida Feijó, nº 223.

 

SERVIÇO:

Dia da Visibilidade Trans

Data: sexta-feira (27/01)

– das 14 às 18 horas, no Parque Infantil: diversas ações LGBT

Quiosques: Defensoria Pública, Programa DST-Aids, Saúde, Assessoria de Políticas LGBT

 

– a partir das 19 horas, no Centro de Referência Afro Mestre Jorge: roda de conversa

 

Grátis

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis