NOTÍCIAS

Voltar

EcoMagia: projeta recicla árvore de Natal do Paço Municipal e promove renda

10 de outubro de 2018


A enorme árvore de Natal que há anos enfeita o Paço Municipal este ano chegará repaginada para o Natal 2018. A Prefeitura de Araraquara – por meio da Fundart e Secretarias da Cultura, da Comunicação, do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, via a Coordenadoria do Trabalho e de Economia Criativa e Solidária, da Assistência e Desenvolvimento Social, por meio dos CRAS (Centros de Referência da Assistência Social) – vem realizando o projeto EcoMagia, a fim de confeccionar uma nova árvore utilizando a estrutura já existente.

E o bacana desta proposta é a forma que o projeto foi moldado: a árvore será toda confeccionada com material reciclado por meio do trabalho de pessoas em situação de vulnerabilidade. Assim, unirá reciclagem e geração de renda para a decoração do Natal da cidade, reverberando o espírito da solidariedade, da criatividade e do consumo consciente.

O projeto já está em andamento: 11 mil garrafas pets, verdes e transparentes, foram adquiridas via Cooperativa Acácia e estão no processo de higienização – ou seja, sendo lavadas para o início do trabalho artístico que irá enfeitar os quase 12 metros de altura desse enfeite natalino do Paço Municipal – a árvore é instalada no local desde 2014 e é um ponto de referência para selfies neste período.

A presidente da Fundart, Gabriela Palombo, lembra que o EcoMagia veio de uma sugestão da Câmara Municipal, por meio do mandato da vereadora Juliana Damus, a fim de trabalhar a reciclagem na decoração natalina. “Por outro lado, a artista plástica Maza de Almeida também almejava um projeto com as mesmas características, então fomos afinando a viabilidade de execução”.

As ideias surgiram o ano passado, mas devido ao tempo, a produção ficou para este ano. “O produto final do projeto é uma decoração bonita, que chame a atenção das pessoas e enfeite a cidade, mas o mais importante de tudo isto é o processo que promove a economia criativa, criando oportunidade das pessoas aprenderem um ofício e se capacitarem para outras atividades, para fora do serviço formal”, aponta a presidente da Fundart. “O que seria lixo, pode virar um produto lindo e gerar renda”, aposta.

E transformar é uma das habilidades da artista plástica Maza, que já realizou um trabalho grande como este há 18 anos. “Tem muita gente se unindo pra fazer esse trabalho, está incrível. Eu adoro transformar e mostrar que as pessoas tem essa capacidade: de se transformar e transformar as coisas”, orienta. “Além de transformar o material, estamos transformando vidas. Estou trabalhando com 20 mulheres e todas elas estavam desempregadas. Nosso papo durante o trabalho é para elevar a auto-estima”.

Trabalho – Camila Capacle, coordenadora do Trabalho e de Economia Criativa e Solidária, conta que foram mobilizados dois grupos de mulheres por meio do programa Território em Rede. “São dois grupos, cada um com dez mulheres e com quatro horas de trabalho diário cada. Os grupos se revezam: um pela manhã e o outro à tarde”, explica. “A ideia é fomentar a geração de renda e manter estes grupos de mulheres, já que ficarão por um mês juntas, criando uma identidade que possibilite a realização de outros trabalhos”.

De acordo com Camila, a expectativa é que a árvore esteja pronta em aproximadamente 40 dias. Ela acredita que o projeto tenda a crescer no próximo ano. “Nossa ideia é, para o ano que vem, enfeitar o Centro todo, envolver mais mulheres neste projeto e ter trabalho durante todo o ano para os grupos participantes”.

A vereadora Juliana Damus acredita muito no projeto e no sucesso entre as mulheres participantes. “Com o EcoMagia, além da nossa cidade entrar no clima natalino e ficar mais bonita, conseguimos reciclar materiais que são descartados, capacitar pessoas para que tenham renda e também fomentar o turismo. Sem contar que as pessoas que estão participando das oficinas estão desempregadas e serão remuneradas”.

Campanhas

Para Gabriela, o projeto agora é apenas um embrião do que pode vir a tornar-se. “Nosso objetivo é estender, a partir do próximo ano, o EcoMagia para os corredores comerciais da cidade”. A presidente da Fundart acredita que para tanto, provavelmente, uma campanha para a arrecadação das pets deverá ser desenvolvida pela Prefeitura, assim como a busca por apoio e parcerias do empresariado local.

Sobre a árvore, Maza entrega: “serão feitas flores bico de papagaio, que são símbolo do Natal, além de estrelas transparentes para que as luzes as iluminem… vamos fechar toda a árvore”, comemora.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis