NOTÍCIAS

Voltar

Edinho participa de homenagem à Helena da Cooperativa Acácia

28 de março de 2018


O prefeito Edinho participou da entrega do 7º Prêmio Heleieth Saffioti – Mulher Destaque a Helena Francisco da Silva, presidente da Cooperativa Acácia, na noite de segunda-feira (26), na Câmara Municipal. O prêmio é uma indicação do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher.
Em sua fala, o prefeito Edinho recordou como conheceu Helena, assim que foi eleito vereador, em 1992. “Estivemos no ‘lixão’ e fizemos um registro das pessoas que trabalhavam e moravam lá. A Helena foi a grande líder desse processo. A partir daí, só aproximamos a nossa relação política e o ‘lixão’ foi uma agenda frequente no meu mandato de vereador”, explicou.
Posteriormente, em 2001, ao assumir pela primeira vez a Prefeitura, Edinho foi um dos incentivadores da criação da Cooperativa Acácia de Catadores, Coleta, Triagem e Beneficiamento de Materiais Recicláveis de Araraquara. Atualmente, são cerca de 160 cooperados e 417 toneladas de resíduos reciclad​os por mês, em média.
“Você é o símbolo de muitas mulheres. Representa centenas de pessoas que se organizaram para que pudessem viver com dignidade, com cidadania. Por isso, a Acácia é tão importante e tem que sobreviver. É um símbolo da construção da cidadania, do empoderamento de dezenas de mulheres”, completou.
O vereador Edio Lopes (PT), que presidiu a sessão solene, destacou que o prêmio é “um reconhecimento da luta e do trabalho” de Helena à frente da Acácia. “Uma mulher negra, guerreira, que se reinventa. Faz as coisas com amor e não desiste da luta”, declarou Edio.
A deputada estadual Márcia Lia (PT) recordou que o prêmio é uma criação sua, de 2011, quando era vereadora, e teve objetivo de eternizar a professora Heleieth Saffioti premiando “uma mulher que tenha história”. “O Conselho entendeu o que você significa para Araraquara. É uma mulher muito especial”, disse​ a Helena​.
Para a secretária de Planejamento e Participação Popular, Juliana Agatte, a premiação encerra o mês de março, de comemoração ao Dia Internacional da Mulher, com ​’chave de ouro​’​. “Não teria pessoa melhor para simbolizar essa luta que a gente precisa todos os dias. São várias mulheres em uma”, afirmou.
Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Mariana Tezini disse que Helena transforma a vida de muitas mulheres. “É uma honra o Conselho ter te escolhido para receber esse prêmio”, resumiu.
Em sua fala, a homenageada fez agradecimentos e pediu respeito à classe de catadores de recicláveis. “Agradeço a Deus e a todos vocês que me indicaram para esse prêmio. Araraquara é comprometida com a reciclagem, mas o catador precisa ser tratado com respeito. Isso é proteger o meio ambiente. A gente quer respeito, pois nós também somos trabalhadores”, reforçou Helena.
Ainda participaram da sessão solene os vereadores Thainara Faria (PT) e Paulo Landim (PT), a coordenadora de Políticas para as Mulheres, Amanda Vizoná, além de outros coordenadores da Prefeitura e irmãos, filhos, netos e outros familiares e amigos de Helena Francisco da Silva.
​​Biografia
Natural de Ibaté (mas Cidadã Araraquarense desde 2012), Helena teve uma infância pobre e, aos ​seis anos, veio para Araraquara ao lado dos pais e dos oito irmãos. Com oito anos de idade, teve parte do corpo queimado após acidente doméstico, sendo necessário um ano de internação na Santa Casa de Araraquara.
Já adulta, separada, sem emprego e mãe de cinco filhos, Helena seguiu o conselho de uma amiga e se tornou catadora de recicláveis no extinto lixão de Araraquara, na década de 1990.
Buscando levar mais dignidade para essas pessoas (a maioria delas mulheres) que também tiravam do lixão o sustento da família, Helena começou a procurar alternativas e, em 2001, com o apoio da Prefeitura, conseguiu montar a Acácia, a primeira associação de catadores de Araraquara. Hoje, ​a Acácia é ​uma das dez melhores cooperativas de recicláveis do Brasil.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis