NOTÍCIAS

Voltar

Edinho quer construir saída para situação da Iesa

29 de junho de 2017


A discussão de uma saída para a situação financeira da Iesa Projetos, Equipamentos e Montagens foi assunto de uma reunião entre o prefeito Edinho, o vereador Edio Lopes (PT), secretários, representantes do Sindicato de Metalúrgicos de Araraquara e Região e funcionários da empresa, nesta quinta-feira (29).

Segundo o presidente do sindicato, Paulo Sérgio Frigere, a unidade de Araraquara está parada há 20 dias, já que os funcionários estão sem receber desde a metade de maio e entraram em greve.

A empresa fabrica equipamentos nas áreas de geração de energia, movimentação de materiais, transporte metroferroviário, equipamentos de processo e compensação reativa. Atualmente, cerca de 600 funcionários trabalham na unidade, que já chegou a ter 2,1 mil empregados em 2013.

Segundo Edinho, “todas as instâncias governamentais necessárias” serão acionadas para que uma saída seja encontrada. “De imediato, coloquei a Prefeitura de Araraquara à disposição para darmos ajuda humanitária para as famílias que estão em situação na qual está faltando o básico”, diz o prefeito.

“Também informei que já estive com a direção da empresa deixando claro que o poder público municipal quer trabalhar para que aquele importante parque industrial volte a gerar empregos”, conclui.

Para Frigere, a reunião foi positiva. “O Executivo demonstrou preocupação pelo momento que enfrenta a Iesa e está se empenhando para minimizar esse impacto. A Prefeitura está à frente, e não à margem do problema”, diz o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos.

Ainda estiveram na reunião o vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, Damiano Neto; o coordenador de Economia Solidária, Reynaldo Sorbille; e o chefe de gabinete, Alan Silva.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis