NOTÍCIAS

Voltar

Encontro de Combate à Intolerância Religiosa será neste sábado (21)

18 de janeiro de 2017


Neste sábado (21), a partir das 10 horas da manhã, o Centro de Referência Afro Mestre Jorge será palco do 1º Encontro de Combate à Intolerância Religiosa, realizado pela Prefeitura de Araraquara por meio da Coordenadoria Executiva de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (CEPPIR).

Tendo como norte o tema “A intolerância separa, o respeito une”, o Encontro visa ouvir a população ligada às religiões de matriz africana – aquelas com essência teológica e filosófica oriunda das religiões tradicionais africanas. “Não se trata de uma data oficial reservada apenas para a discussão de questões ligadas às religiões brasileiras de matriz africana, mas de todas as formas de intolerância religiosa que acometam qualquer religião ou seguidor”, lembra o coordenador da CEPPIR, Luiz Fernando Costa de Andrade.

As religiões de matriz africana foram incorporadas à cultura brasileira e se tornaram uma importante característica da identidade nacional. Porém, o racismo ainda tenta impedir o culto à ancestralidade negra tornando seus adeptos, vítimas recorrentes do preconceito e da intolerância.

Dia Nacional

O dia 21 de janeiro é o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa e busca uma forma de preservar as tradições, idiomas, conhecimentos e valores das primeiras populações de negros africanos escravizados no Brasil. A data compõe uma agenda comum para a construção de relações de respeito à diversidade religiosa, principalmente reivindicada pelos praticantes das religiões de matriz africana, serve ainda como reflexão e motivação na busca pela liberdade de culto religioso, preservação cultural afro-brasileira e combate ao racismo.

O Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa foi instituído pela Lei nº 11.635, de 27 de dezembro de 2007, e rememora o dia do falecimento da Iyalorixá Mãe Gilda, do terreiro Axé Abassá de Ogum (BA), vítima de intolerância por ser praticante de religião de matriz africana. A sacerdotisa foi acusada de charlatanismo, sua casa foi atacada e pessoas da comunidade foram agredidas. Ela faleceu no dia 21 de janeiro 2000, vítima de infarto.

Registro da Intolerância

Vale lembrar que em setembro do ano passado, no distrito de Bueno de Andrada, o Templo Religioso Hermínio Marques foi destruído num episódio configurado como crime de ódio. Nesse ataque, mas de 60 imagens foram quebradas, além de um incêndio que destruiu o que restava do prédio onde eram realizadas as cerimônias de umbanda e candomblé. A intolerância religiosa no Brasil é tema bastante atual e esteve na redação do Enem 2016 (“Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”), a fim de fazer com que os candidatos – de diferentes credos – mostrem o domínio da cultura geral.

“Queremos debater essas questões em Araraquara a fim de realizarmos uma agenda municipal, com uma série de encontros, tendo por base o formato das antigas plenárias já realizadas pelo governo Edinho. O objetivo é que nesses encontros sejam apresentadas e discutidas ideias que virão a ser pensadas e trabalhadas coletivamente, para construirmos as ações e agendas que serão implantadas. Nesse espaço de fala, ouviremos a população dos terreiros a fim de articular e promover políticas públicas locais”.

O Encontro neste sábado terá a participação do prefeito Edinho Silva e será realizado no Centro de Referência Afro Mestre Jorge, localizado à Avenida Feijó, 223, no Centro de Araraquara. O evento será gratuito e aberto a quaisquer interessados, sem necessidade de inscrição prévia.

Centro Afro

Neste ano de 2017, segundo Luiz Fernando, o Centro de Referência Afro tem como proposta servir como um espaço de referências, ideias, pensamentos e memórias, em que a pluralidade e a diferença são bem-vindas. O espaço, além de um centro de cultura e de formação em arte, deve ser um lugar de integração e transição de projetos amplos da igualdade racial. “Este é um espaço de reconhecimento, e não de inclusão”, defende o coordenador. “Esperamos todos neste sábado para um debate que nos ajude a pensar nossas políticas públicas”.

SERVIÇO:

1º Encontro de Combate à Intolerância Religiosa

Local: Centro de Referência Afro Mestre Jorge (Avenida Feijó, 223 – Centro)

Data: sábado (dia 21)

Horário: 10 horas

Grátis

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis