NOTÍCIAS

Voltar

Estudantes participam de atividades alusivas ao Dia da Consciência Negra

24 de novembro de 2017


Diversas atividades culturais e artísticas foram realizadas nesta semana nas unidades escolares municipais alusivas ao Dia da Consciência Negra, lembrado em 20 de novembro. O principal objetivo foi externar as atividades desenvolvidas ao longo do ano e as reflexões sobre a importância do povo e da cultura africana na formação da cultura e identidade nacional, consciência e luta do povo negro brasileiro contra o racismo e a discriminação.

 No PEC Henrique Scabello foi realizada uma apresentação de Jongo e Batuque de Umbigada para os pais dos estudantes e para a comunidade do bairro. O resgate dessa memória do povo negro foi possível por meio da resistência de Benta Raquel, uma mulher negra que é uma das principais precursoras do batuque de Umbigada e Jongo em Araraquara. Também, os estudantes puderam apreciar uma intervenção artística no Centro de Referência Afro ‘Mestre Jorge’.

 

No CER Maria da Glória Fonseca Simões, a equipe realizou diversas ações como contação de histórias, apresentação musical e saborearam na refeição o quibebe – um prato de origem africana, composto por um purê de abóbora que acompanha, geralmente, carne, frango ou peixe.

Os estudantes da Educação Integral do CAIC Eng. Ricardo C. C. Monteiro apresentaram o trabalho desenvolvido nas oficinas durante todo o ano, com o espetáculo, “Heitor dos Prazeres e sua gente”, apresentado no auditório do EEBA. Por meio da vida e obra deste grande compositor, cantor e pintor autodidata brasileiro e negro, os estudantes trouxeram ao palco diferentes formas de expressão da cultura popular, as raízes do samba e a diversidade étnico-racial do povo brasileiro. Além da história de Heitor dos Prazeres dentro do contexto social a qual pertencia, a apresentação – com dança, canto, teatro – valorizou a cultura afro-brasileira e o respeito às mulheres negras.

Já os alunos da EMEF Olga Ferreira Campos participaram de uma palestra sobre o tema, com apresentação de capoeira e interação com os alunos. O evento foi organizado pelo coordenador pedagógico Daniel Gomes, com realização do Grupo Abadá Capoeira.

 No CER Anunciata Lia David foram diversas atividades abordando a Consciência Negra: contação de história, roda de conversa e audição de músicas. Uma atividade de cultura e lazer aberta à comunidade foi realizada, contando com DJ com Black Music para familiarizar a comunidade sobre as influências negras na música.

 Cartazes foram produzidos a partir das rodas de conversa e uma dança circular, de tradição indígena e africana, foi realizada com toda a comunidade escolar. Ainda, uma oficina de turbantes com a empreendedora Érica Alexandre, da Kroon K, foi realizada com a participação das crianças e educadoras da escola. Todas as atividades tiveram o objetivo de promover a memória e a história da população africana e da população negra brasileira, valorizando sua ancestralidade, beleza, identidade e luta contra o racismo e preconceito.

 Vale destacar que no Centro de Educação Piaquara foram realizadas Oficinas de Bonecas Abayomi e de Turbantes, seguidas de desfile, além de palestra com estudantes de Cabo Verde e Guiné Bissau abordando a cultura africana. Já os alunos da EMEF Prof Henrique Scabello apresentaram o trabalho “Manifestação da Cultura Popular em Araraquara” no Centro de Referência Mestre Jorge, com diversas atividades.

 Todas as práticas buscaram o aprendizado e a valorização da cultura afro-brasileira, com a promoção das questões ligadas a História e Cultura Afro-Brasileira, e também com a discussão sobre a desigualdade étnico-racial.

 As atividades tiveram como foco apresentar aos estudantes e comunidade escolar diferentes formas de expressão da cultura Africana e sua influência na formação cultural brasileira e, tão importante quanto, propiciar conhecimentos, aprendizados e novas atitudes capazes de favorecer uma educação não discriminatória, a formação de cidadãos/cidadãs que respeitem e valorizem a história e identidade cultural africana e brasileira e promovam uma sociedade democrática e sem preconceitos.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis