NOTÍCIAS

Voltar

Feriado da Consciência Negra tem diversas atividades

17 de novembro de 2017


A programação do feriado da Consciência Negra e dos Orixás, no dia 20 de novembro, traz uma programação intensa para a segunda-feira dos araraquarenses. Homenagens, contação de histórias, a tradicional marcha e show musical estão no roteiro inteiramente gratuito, realizado pela Prefeitura de Araraquara em parceria com o Sesc Araraquara.

“Por Senzalas, Quilombos e Periferias: por uma liberdade de fato” é o tema que norteia as atividades do Mês Municipal da Consciência Negra 2017. Realizada pela Secretaria de Planejamento e Participação Popular, Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Coordenadoria de Direitos Humanos e o Conselho Municipal de Combate à Discriminação e ao Racismo (COMCEDIR), a programação segue até o início de dezembro.

O coordenador da CEPPIR (Coordenadoria Executiva de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), Luiz Fernando Costa de Andrade, lembra que as atividades visam servir de referência para que ações futuras possam ser realizadas e para que sejam alcançadas mais pessoas. “As maiores inimigas da conscientização e da reflexão comprometida são a preguiça e a ignorância. Mas, como sabemos que essa discussão é longa e difícil, consciência negra, afro-brasileira, popular é para ser refletida todos os dias. Se conseguirmos tirar da cabeça da maioria das pessoas que dia 20 de novembro é o ‘dia do negro’ e auxiliar num melhor entendimento do que significa essa data para todas e todos, já ficaremos bastante felizes”.

A homenagem às famílias negras tradicionais de Araraquara abre as atividades do Dia Municipal da Consciência Negra, às 10 horas, no Palacete das Rosas. São 15 famílias homenageadas e escolhidas pelo Comcedir (Conselho Municipal de Combate à Discriminação e ao Racismo). O coordenador da CEPPIR lembra que as famílias homenageadas são parte importante da história de Araraquara nesses 200 anos que a cidade comemora, e que os ancestrais de grande parte delas foram escravos no município.

A homenagem terá um formato baseado nas tradições da oralidade e ancestralidade, mantendo o princípio de respeito aos mais velhos que transmitem as histórias do povo, das famílias e suas experiências através de encontros e reuniões, que na África são conhecidos como “griouts” (griô). Seguindo a tradição africana, cada família homenageada contará um pouco sobre a sua própria história.

Depois, às 11h30, no Sesc Araraquara, haverá a contação de história “Do Saara às Savanas: As histórias que a África conta e o Brasil reconta”, com o Núcleo Esporos. A ideia é divertir a criançada com os mitos e lendas da cultura africana e afro-brasileira, que compõem a contação.

No período da tarde, a partir das 14 horas, acontece a concentração para a 10ª Marcha da Consciência Negra, que tem como tema “Por que (ainda) Marchamos?” e que homenageará a “madrinha” Olga Benedicto Calixto, falecida na última terça-feira, 14 de novembro. Olga começou na Umbanda em 1971 e abriu seu próprio terreiro no mesmo ano. Nascida em Araraquara em 1940, teve dois filhos, cinco netos e uma bisneta. Este ano, em julho, foi homenageada com o Prêmio Doutora Rita de Cássia Ferreira, dentro da programação da Semana da Mulher Negra Latino Caribenha e Tereza de Benguela.

A saída da marcha está prevista para as 15 horas, e será em direção ao Sesc Araraquara, aonde será realizado o show da banda Bond Black, às 16 horas. A banda Bond Black – Baile dos Pretos apresenta um show dançante que homenageia três ícones de música negra brasileira: Jovelina Pérola Negra, Luis Melodia e Itamar Assumpção. Com artistas engajados em retomar o balanço das propostas musicais pretas brasileiras, o Baile dos Pretos é uma jornada de reencontro e afirmação. Vale lembrar que “Baile dos Pretos” sempre foi um lugar de encontro e consciência que motivou as populações negras da diáspora a se encontrem em meio às lutas pelos direitos civis nos EUA. Esta luta motivou em muito estes encontros dos anos 1960 até os anos 1990, tornando-se cultura recriada na urbanidade, sendo herança dos momentos gerais em que se tocavam os tambores e se entoavam cânticos, desde o nascimento à partida, no cerne das africanidades, em arte e vida.

 

SERVIÇO:

Atividades da Consciência Negra

Data: segunda-feira (20 de novembro)

 

10h – Homenagem às famílias negras tradicionais de Araraquara

Local: Palacete das Rosas Paulo A.C. Silva (Rua São Bento, 794 – Centro)

 

11h30 – Contação de História: “Do Saara às Savanas: As histórias que a África conta e o Brasil reconta

Local: Sesc Araraquara (Rua Castro Alves, 1315 – Quitandinha)

 

14h – Concentração para a 10ª Marcha da Consciência Negra – Por que (ainda) Marchamos?

15h – Saída da Marcha (em direção ao SESC)

Local: Palacete das Rosas Paulo A.C. Silva (Rua São Bento, 794 – Centro)

 

16h – Show Bond Black – Baile dos Pretos

Local: Sesc Araraquara (Rua Castro Alves, 1315 – Quitandinha)

 

Programação gratuita

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis