NOTÍCIAS

Voltar

Idosos que recebem o BPC devem se inscrever no Cadastro Único até dezembro

6 de novembro de 2017


Todos os idosos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas) devem estar inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal até o dia 31 de dezembro. Após essa data, as famílias que não estiverem cadastradas perderão o direito de receber o benefício.

 

Os idosos que ainda não se inscreveram no Cadastro Único devem procurar o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) do bairro onde moram ou a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social para o cadastramento.

Para fazer a inscrição, o beneficiário deve apresentar o extrato do benefício fornecido pelo INSS e todos os documentos das pessoas que residem em sua casa, incluindo comprovantes de renda. Também é necessário que todos os moradores do endereço tenham CPF.

O idoso que não tiver como ir até um dos locais de cadastramento deve entrar em contato com a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social para que o atendimento seja agendado.

A determinação é do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e a inscrição no Cadastro Único também permite que o beneficiário tenha acesso a diversos programas sociais, como o Bolsa Família e a Tarifa Social de Energia Elétrica, entre outros.

Os Cras funcionam de segunda a sexta-feira das 8h às 16h, e atendem por meio de agendamento. Já a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social – localizada na Rua Ivo Antônio Magnani, 200, no Cear – funciona das 7h às 13h, com distribuição de senhas de atendimento até as 12h. Mais informações podem ser obtidas na Secretaria pelo telefone 3301-1800.

 

BPC

O BPC é um benefício da assistência social pago pelo Governo Federal, que garante um salário mínimo mensal ao idoso acima de 65 anos e às pessoas com deficiência. O benefício é destinado a idosos que não têm direito à previdência social e a pessoas com deficiência que não podem trabalhar e levar uma vida independente. Nos dois casos, a renda familiar deve ser inferior a 1/4 do salário mínimo por pessoa.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis