NOTÍCIAS

Voltar

Mesmo com todas as adversidades, a Facira e o “Araraquara 200 anos” foram sucesso

24 de agosto de 2017


Mesmo enfrentando muitas adversidades, tanto a Facira como a festa “Araraquara 200 anos”, aconteceram e foram sucesso. Tornaram-se as maiores festas populares da história da cidade.

 

Superaram-se a desinformação e as inverdades disseminadas que tinham objetivo claro de atacar os dois eventos que deram muita visibilidade ao bicentenário da nossa cidade, levando lazer à nossa população.

O prefeito Edinho, cumprindo aquilo que foi pactuado com a sociedade, por meio do seu programa de governo, retomou, com parcerias, a Facira como um presente para Araraquara.  Também organizou a festa “Araraquara 200 anos” com atividades para que toda a população pudesse participar (lembrando que o acesso ao lazer não pode ser restrito àqueles que têm condições de pagar clubes e festas privadas).

Com relação às atividades do “ARARAQUARA 200 ANOS”, a Prefeitura de Araraquara firmou convênio com Ministério do Turismo. O repasse, de R$ 409 mil, foi aprovado, empenhado e publicado no Diário Oficial da União, possibilitando assim, três grandes shows – Thiaguinho, Daniel e Zé Felipe – e despesas com infraestrutura. Os shows foram realizados na Arena da Fonte com entrada gratuita.

De forma bastante incoerente e sem respaldo jurídico, o empenho foi cancelado pelo Ministério do Turismo pouco antes da realização do primeiro show. Mais estranho ainda foi o fato de a Prefeitura não ser notificada sobre isso. De qualquer forma, o Executivo garantiu o repasse de recursos, honrando compromisso com os artistas e com a população de Araraquara, e ingressou na Justiça buscando o ressarcimento do recurso aos cofres públicos.

Importante ressaltar que não há mudança de objeto do convênio. Todos sabem disso e é descabida a argumentação. Os shows com apoio da iniciativa privada ocorreram em um local, no palco localizado no interior da feira. Já os shows “Araraquara 200 anos” aconteceram na Arena da Fonte. O Ministério sequer ofereceu o direito de a Prefeitura argumentar e esclarecer. Contudo, temos certeza que a técnica será mantida sobre os interesses políticos, que neste caso, só prejudicam os interesses da população de Araraquara.

Importante ressaltar ainda que o show Cabaré, previsto anteriormente para dia 20 de agosto, bem como seu adiamento anunciado pela empresa responsável, nada tem a ver com a Prefeitura. O espaço foi locado para a empresa, assim como seria para qualquer outra que se dispusesse a organizar atividades festivas ou esportivas.

Com relação à FACIRA, importante ressaltar que é uma organização da Morada do Sol Turismo S/A, da qual o município é acionista.

Todos os espaços internos e externos foram locados, seguindo a legislação brasileira. Lembrando que os pavilhões pertencem à Morada, que é uma sociedade de economia mista, fiscalizada pelo Tribunal de Contas do Estado e que reponde pela legislação que rege as empresas de sociedade anônima.

O pavilhão de negócios, por exemplo, foi locado por uma empresa que ficou responsável por toda venda e comercialização de espaços. A Prefeitura apenas solicitou a garantia de que 12% dos recursos da venda dos stands fossem destinados às entidades sociais uma vez que as mesmas não puderam explorar a área de alimentação como os outros anos da Feira, já que o pavilhão conhecido como o pavilhão do FISA foi transformado, pelo governo passado, em uma sede administrativa que inclusive passa hoje por reformas já que não oferece condições de trabalho adequado aos servidores.

Vários shows oferecidos para a população foram cedidos pela iniciativa privada, tais como a apresentação do Maestro João Carlos Martins (Raízen) e a Seresta a caminho do Sol com Lilian Jardim, Os Seresteiros e MPB4 (Gás Brasiliano). Os shows com PPA, Marcos e Belutti, Roberta Miranda e todos os outros do dia 22 de agosto, bem como os “Pratas da Casa”, foram oferecidos pela Rádio Nativa, parceira da Prefeitura na atividade após vencer o chamamento público que convidou todas as emissoras de rádio de Araraquara.

Vale destacar que todos os pagamentos elaborados pela Prefeitura de Araraquara seguem a legislação brasileira, com total transparência. Lembrando que todos os documentos podem ser obtidos no site da Prefeitura, no Portal da Transparência, bem como nos atos oficiais que, nesta administração, passaram a ser publicados também na versão online. Os documentos estão à disposição da população de Araraquara e, inclusive, desmentem valores anunciados sem lastro na realidade.

A Prefeitura lamenta a politização da Facira e das festividades do “Araraquara 200 anos” que só prejudica a população. Ambas as atividades foram organizadas e realizadas com grande sucesso de público. O nosso bicentenário foi celebrado à altura da nossa gente.

 

Secretaria Municipal de Comunicação

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis