NOTÍCIAS

Voltar

Mobilização defende os direitos da pessoa com deficiência

25 de agosto de 2017


Um ato em defesa dos direitos da pessoa com deficiência contou com presença de entidades de Araraquara e do prefeito Edinho, na manhã desta sexta-feira (25), em frente ao prédio da Prefeitura.

A mobilização integra a “Semana de Prevenção às Deficiências: direitos, necessidades e realizações”, realizada pela Assessoria de Políticas para Pessoas com Deficiência, pela Coordenadoria Executiva de Direitos Humanos e por associações.

“Toda vez em que a gente debate a questão da pessoa que vive com deficiência, a gente sobe um degrau na construção de uma nova consciência. O diagnóstico da pessoa com deficiência é importante, porque muitas vezes diminui a sequela e ajuda na qualidade de vida”, disse Edinho.

“O maior desafio das pessoas que vivem com deficiência é o preconceito. A sociedade não abrir as portas, não entender a necessidade da inclusão. Que a gente construa uma cidade que seja exemplo para as pessoas que vivem com deficiência e sinalize para o Brasil inteiro que é possível garantir a inclusão”, afirmou.

O prefeito ainda agradeceu o apoio das entidades. “O prefeito que governa uma cidade que tem as entidades que Araraquara possui é um prefeito que tem o seu desafio diminuído, porque governa com gente que quer construir uma cidade mais justa e humana.”

A assessora de Políticas para a Pessoa com Deficiência, Elisa dos Santos Rodrigues, também destacou a presença das lideranças das entidades. “A gente sabe do preconceito, mas estamos mostrando que somos capazes. Juntos, somos mais fortes”, afirmou.

Para a coordenadora municipal de Direitos Humanos, Maria Fernanda Luiz, a mobilização mostra que a pessoa que vive com deficiência merece ser respeitada. “O fato de ter a deficiência não o torna incapaz. Essa união é importante para que as pessoas vejam e tenham outra postura.”

Representantes da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), da Udefa (União dos Deficientes Físicos de Araraquara), do Lar Nosso Ninho, da Ampara (Associação de Pais e Amigos dos Autistas de Araraquara), da Para-DV (Associação para o Apoio e Integração do Deficiente Visual), do Grupo de Mães Guerreiras – Paralisia Cerebral e da Fundação Toque estiveram presentes na mobilização.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis