NOTÍCIAS

Voltar

Mostra Wallace Leal 2018 celebra a produção cênica local

27 de novembro de 2017


Os artistas da cidade, juntamente com a Secretaria Municipal da Cultura e Fundart, realizam de 02 a 09 de dezembro, a sexta edição da Mostra Wallace Leal Valentin Rodrigues – um dos nomes mais importantes da história do teatro de Araraquara.

Ator, diretor de teatro e cinema, escritor, jornalista, produtor e roteirista, Wallace Leal faleceu em 1988. Para homenagear sua produção – concentrada nas décadas de 50 e 60 – diversos artistas da cidade se reuniram nos últimos meses a fim de organizar a mostra. Agora, o resultado visa desenvolver, fomentar, impulsionar o exercício das artes cênicas de grupos locais, colocando em discussão a produção teatral.

A secretária municipal da Cultura, Teresa Telarolli, lembra que “a retomada da Mostra Wallace é compromisso essencial da Secretaria Municipal da Cultura e da Fundart, não apenas pelo espaço de resistência, reflexão e difusão artística, mas também porque é uma forma de fazermos justiça à memória de um artista versátil e vanguardista que não obteve o justo reconhecimento em vida. A releitura de sua obra, em muito aspectos atualíssima, de alguma maneira devolve o protagonismo a quem de direito”.

Fabiana Virgílio, coordenadora de Acervos e Patrimônio Histórico, acredita que retomar a Mostra Wallace, após cinco anos sem sua realização, é extremamente significativo. “Primeiro pelo chamado do próprio homenageado, que em 1964 escreve um texto intitulado de ‘Araraquara – Ano 2017’. Segundo pois, nesta edição, houve a participação direta dos artistas em todos os momentos de sua construção: ela foi realizada de maneira horizontal”, observa. “Partindo do contexto de retomada e resistência, todos compreendemos este momento como de celebração: da arte local, memória da cidade e legado do homenageado”.

Programação – A abertura da programação, no dia 02 de dezembro, às 20 horas, conta com a “Avant-première Wallace e a Cidade”, onde serão homenageados os artistas que estiveram com Wallace na sua trajetória. Clodoaldo Medina Jr., sobrinho-neto de Wallace e autor do livro “Histórias do TECA (Teatro Experimental de Comédia de Araraquara)”, é o convidado da noite para um bate-papo sobre o homenageado.

A avant-première será realizada no Teatro Wallace Leal, e terá a participação de diversos artistas da cidade: Alex Lima (com projeções na fachada do teatro), Elen Souto (mestre de cerimônias), Júlio Agatte, Jussara Vargas (com um “Bailinho”), Maria Alice (na performance “O Artista e a Cidade” e Wilton Vital (como “Nosso Amauri Jr.”).

No dia 04, também no Teatro Wallace Leal, às 20 horas, a turma 03 do Núcleo de Formação em Teatro da Casa da Cultura, com direção do Bruck Oliver, apresenta o ensaio aberto do espetáculo “O Homem com a Flor na Boca”.

Para o dia 06, às 15 horas, estão programadas duas Oficinas de Leitura Dramática na Casa da Cultura Luís Antonio Martinez Corrêa (inscrições na própria Casa a partir do próximo dia 28, com 15 vagas). Depois, à noite, às 19 horas, no Teatro Wallace Leal acontece a finalização das oficinas, com apresentação do resultado delas.

Na tarde do dia 07 acontece, das 14h às 17h, o “Papo Cultural – Conexão Wallace” no SENAC Araraquara, tendo como público alvo os alunos do curso Técnico em Teatro do Senac Araraquara, convidados e interessados em geral. Com mediação de Jorge Okada e Renata Berti, o papo Cultural implicará uma roda de conversa, com a mediação de ideias que revisitarão a trajetória de Wallace Leal. Durante a atividade, serão estimuladas algumas experimentações artísticas a partir da leitura de trechos de textos encenados pelo patrono da Mostra e outras bibliografias sobre o TECA.

Depois, à noite, às 19 horas, haverá a inauguração do Museu Provisório do Chapéu, na Casa da Cultura. Fabiana explica que em “Araraquara – Ano 2017”, Wallace imaginava a cidade com o único museu do chapéu das três Américas, sendo que em cada chapéu haveria uma história. “Por isso, a ideia é criar uma instalação artística para realizar (provisoriamente) essa projeção. Então, traga seu chapéu e conte sua história!”, incentiva a coordenadora.

“Cultura Popular e suas influências na identidade de um povo: do Caso dos Britos à casa dos ex-votos” é o tema da roda de conversa que será conduzida pela professora e atriz Cláudia Galvão no dia 08, às 19 horas, no Teatro Wallace Leal.

Os curtas-metragens premiados pelo edital da Secretaria da Cultura e Fundart, no concurso de produções em Áudio Visuais “Araraquara – Ano 2067”, são atrações no dia 09, quando acontece a premiação, às 20 horas, no Teatro Wallace Leal.

No dia 09 encerram-se as atividades, logo após a exibição dos curtas, com mais um Pocket Show, na edição especial “Araraquara – Ano 2017, Um brinde ao Wallace!”. O evento se inicia às 22 horas no Teatro Wallace Leal. Diversos artistas da cidade garantiram participação: show de Morgana Kurmam com trilhas de cinema, Marcela Barbosa (“Vida de Artista”), Elen Souto (“Psicografia do Além Araraquara”), Wilton Vital (“Ser ou não ser”), Júlio Agatte (“Cadê o Teca?”), Eleonora Ducerisier (“Wallace e Nós”), Ryan dos Santos (“Araraquara – berço dos artistas”) e Denis Garcez (“Sigamos!’), além de Fabiana Virgílio no comando do cerimonial.

Wallace Leal Valentin Rodrigues (1924-1988)

Nascido a 11 de dezembro de 1924, em Divisa (ES), Wallace veio para Araraquara com a família na década de 30. Estudou Ciências Econômicas em Ribeirão Preto e ofereceu grande contribuição à cultura de Araraquara nas décadas de 50 e 60. Ator e diretor de teatro, diretor de cinema, escritor, jornalista, foi produtor, autor do roteiro e diretor do filme “Santo Antonio e a Vaca”, rodado em Araraquara.  Realizou seu primeiro filme em 1953: o documentário “Aurora de uma Cidade”. Formou com amigos o Clube do Cinema de Araraquara.

Foi diretor do grupo TECA (Teatro Experimental de Comédia de Araraquara) fundado em maio de 1955.  Seu talento atraiu o então ministro da Educação Paschoal Carlos Magno, para assistir uma apresentação em nossa cidade.  Assim, em 1957 o grupo foi convidado a se apresentar no Rio de Janeiro em temporada patrocinada pelo Ministério, no teatro de arena do Hotel Glória. As apresentações foram destaque nacional na Revista Cruzeiro.

Como escritor, produziu diversos livros, a maioria deles na ideologia espírita, tendo traduzido outros (do francês, espanhol, inglês e alemão) para a Editora Clarim. Wallace tinha predileções pelo futuro. Em agosto de 1964 publicou o texto “Araraquara – Ano 2017”, em que imaginou uma cidade, 53 anos à frente, modificada radicalmente pela sua capacidade poética.

Wallace era um multimídia precoce: escrevia bem, era poeta, compunha músicas e, além do teatro, atuava junto ao grupo de rádio novelas. Em 1958 teve a ousadia de escrever, produzir e dirigir o filme “Santo Antônio e a Vaca”, rodado na região. Para tanto, criou a Arabela Filmes em meados de outubro daquele ano. O trabalho de pesquisa e levantamento levou seis meses, de janeiro a maio de 1960. A trilha sonora, em estilo folclórico, também foi composta por ele. Os interiores foram reconstituídos e filmados num barracão do Senac Araraquara.

PROGRAMAÇÃO – 6ª MOSTRA WALLACE LEAL

Dia 02/12

20h – “Avant-première Wallace e a Cidade”

Local: Teatro Wallace Leal Valentin Rodrigues – Av. Espanha, 485 – Centro

Dia 04/12

20h- Ensaio aberto “O Homem com a Flor na Boca”

Local: Teatro Wallace Leal Valentin Rodrigues – Av. Espanha, 485 – Centro

Dia 06/12 

15h- Oficinas de Leitura Dramática

Locais: Casa da Cultura Luís Antonio Martinez Corrêa – Rua São Bento, 909 – Centro

19h- Apresentação da finalização das Oficinas de Leitura Dramática

Local: Teatro Wallace Leal Valentin Rodrigues – Av. Espanha, 485 – Centro

Dia 07/12

Das 14h às 17h: Papo Cultural – Conexão Wallace

Local: Senac Araquara  – Rua João Gurgel, 1935 – Carmo

19h- Inauguração do Museu Provisório do Chapéu

Local: Casa da Cultura Luís Antonio Martinez Corrêa – Rua São Bento, 909 – Centro

Dia 08/12

19h- “Cultura Popular e suas influências na identidade de um povo: do Caso dos Britos à casa dos ex – votos” (roda de conversa com Cláudia Galvão)

Local: Teatro Wallace Leal Valentin Rodrigues – Av. Espanha, 485 – Centro

Dia 09/12

20h- Exibição e premiação dos curtas metragens do Concurso de Produções em Áudio Visuais “Araraquara – Ano 2067”

22h- Pocket Show especial “Araraquara – Ano 2017, Um brinde ao Wallace!”

Local: Teatro Wallace Leal Valentin Rodrigues – Av. Espanha, 485 – Centro

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis