NOTÍCIAS

Voltar

Município lança campanha “Legal é Pipa sem Cerol”

6 de junho de 2018


 

Por meio das secretarias municipais de Cooperação em Assuntos de Segurança Pública, Educação, Cultura e Esporte e Lazer, a Prefeitura lançou nessa quarta-feira (6) a campanha “Legal é Pipa sem Cerol”. O apoio é da Câmara Municipal, por meio do mandato da vereadora Juliana Damus (PP).

Durante o ato solene, realizado na EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Rafael de Medina, o secretário da Pasta de Segurança, João Alberto Nogueira Júnior, ressaltou o trabalho do Núcleo de Projetos que elaborou as peças educativas e as outras secretarias municipais envolvidas na campanha. “Nosso trabalho de fiscalização é importante, mas acreditamos que a campanha de conscientização junto aos jovens é fundamental para atingirmos um público maior. Por isso, peço que levem informações para casa e aos vizinhos e sejam elementos multiplicadores”, ressaltou o secretário.

Para a secretária da Educação, Clélia Mara Santos, a brincadeira deve ser praticada com responsabilidade. “Colorir o céu com as pipas é bacana, passa o tempo e faz parte da nossa história. E isso deve ocorrer sem risco à saúde dos jovens. Não se deve usar cerol que pode ferir as pessoas e até provocar um acidente fatal”, enfatizou.

Autora da lei que proíbe o uso, a industrialização e comercialização do cerol, a vereadora Juliana Damus alertou aos jovens sobre os perigos do uso das linhas cortantes para empinar pipas. “Nossa preocupação é com as linhas chilenas e as de cerol, que causam ferimentos nas pessoas, danos à fiação elétrica nos bairros e também vítimas de acidentes com veículos, ao correrem atrás de pipas”, resumiu a vereadora.

Segundo a aluna Beatriz Cordeiro, do 9º ano do fundamental II, a brincadeira de soltar pipa deve ser feita sem o uso do cerol. “Quando eu era criança soltava pipa sem cerol na linha”, recordou.

Também esteve presente a coordenadora de curso de Publicidade da Uniara, Eduarda Escila Lopes. Os alunos colaboraram na produção de vídeos educativos para a campanha.

A campanha será desenvolvida nas Escolinhas de Esportes e nas Oficinas Culturais, com palestras e distribuição de material educativo até o dia 18 de julho, visando o período das férias escolares. Também participaram do evento a secretária Teresa Telarolli (Cultura), o capitão Cezar Augusto Basso (13º BPMI).

Multas

Os responsáveis pelas crianças e por adolescentes devem ficar atentos, a lei estabelece encaminhamento ao Conselho Tutelar e multa de cinco Unidades Fiscais do Município no valor de total de R$ 266,50. Os comerciantes que infringirem a lei também serão responsabilizados. Além da perda do material, estarão sujeitos ao pagamento de multa.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis