NOTÍCIAS

Voltar

Nos 50 anos da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Encenação da Paixão de Cristo volta à praça da igreja

26 de fevereiro de 2018


No ano em que a Paróquia Nossa Senhora Aparecida completa seu Jubileu de 50 anos, a 37ª edição da Encenação da Paixão de Cristo se transfere da Arena da Fonte Luminosa e irá retornar às suas origens: será na praça em frente à paróquia, na Vila Xavier, onde tudo começou em 1982.

 Nesta segunda-feira (26), o prefeito Edinho recebeu a diretoria da Associação Comunitária, Educativa, Cultural e Religiosa ENSA (Encenação Nossa Senhora Aparecida), que organiza o espetáculo, para definir detalhes do evento que será em 30 de março, às 19h30.

 “A Prefeitura se coloca à disposição para colaborar ​co​m o que for possível para que essa tradição continue. Parabéns a todos da ENSA e aos voluntários pelo espetáculo marcante feito todos os anos”, afirma o prefeito Edinho.

 O Executivo auxilia com a logística, o isolamento de ruas e acessos, além de todo o apoio necessário para compor a produção e acolhida dos espectadores.

 Como é tradicional, a população é convidada a doar, voluntariamente, um quilo de alimento não perecível (a recepção será no próprio local). Toda a arrecadação será revertida às entidades filantrópicas de Araraquara que enviaram ofício à ENSA solicitando repasses de alimentos.

​​História

A 1ª edição da encenação foi realizada na praça da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em 1982, por jovens da própria comunidade. Em 1986, o espetáculo foi transferido para o então Estádio Municipal Tenente Siqueira Campos (atual campo do Clube Araraquarense), onde foi apresentado até 1992.

 Em 1993, na sua 12ª apresentação, a encenação foi transferida para o Estádio da Fonte Luminosa, onde foi realizada até o ano passado. O novo local contou com estrutura maior e mais confortável para a quantidade de público.

 Neste ano, com um espetáculo reduzido devido ao espaço, o público acompanhará as cenas como coadjuvante, participando e interagindo com os artistas. Devido este fato, torna-se necessária a chegada do público o quanto antes possível. A encenação está prevista para ter, no máximo, 1 hora e 20 minutos.

 Cerca de 150 voluntários encenarão passagens marcantes a partir da chegada triunfal de Jesus em Jerusalém, último destino até sua condenação. Para isso, toneladas de equipamentos cenográficos, de som, iluminação e efeitos especiais serão utilizadas para a montagem dos cenários.​

 Participaram da reunião o vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, Damiano Neto; o vereador Edson Hel (PPS); a secretária de Cultura, Teresa Telarolli; o diretor-presidente da Morada do Sol Turismo, Eventos e Participações, Manoel de Araújo Sobrinho, e o diretor João Missorino; o chefe de gabinete, Alan Silva; e, representando a ENSA, José Luiz Alves (vice-presidente), Carlos Alberto Paganassi (1º tesoureiro), Gilberto Pinheiro (diretor de patrimônio) e Cacá Esteves (diretor de comunicação).

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis