NOTÍCIAS

Voltar

NOTA: Em vez de casa abandonada, imóvel servindo a comunidade

10 de novembro de 2017


A Prefeitura de Araraquara entende que a unidade provisória do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) é absolutamente necessária para atendimento social às mais de 20 mil famílias que foram inseridas naquela região, na gestão passada, sem qualquer equipamento público e acesso a serviços essenciais (unidades de educação, saúde, assistência, lazer, dentre outras).

O espaço físico no bairro é uma alternativa emergencial para suprir uma forte demanda de famílias em situação de risco e de alta vulnerabilidade social que, muitas vezes, tinham que se deslocar até o centro da cidade (a maioria sem recursos financeiros para isso) em busca de cestas básicas, encaminhamentos para programas sociais, cadastramento no Bolsa Família, dentre outros atendimentos realizados pelas assistentes sociais e outros profissionais da equipe.

Recentemente, inclusive, a unidade provisória foi uma das mais procuradas para inscrições nos programas sociais retomados pelo prefeito Edinho que possibilitam qualificação profissional e perspectivas de futuro como o Frentes da Cidadania e Jovem Cidadão.

 

Paralelamente a isso, a Prefeitura continua tratando com a Caixa Econômica Federal a realização de projetos para suprir a região de estruturas sociais próprias de atendimento à população. Também tem atuado no sentido de garantir o abastecimento de água, corrigindo erros passados de acesso a um serviço básico.

Importante ressaltar que a Coordenadoria de Habitação trabalha intensamente no local com objetivo de levantar denúncias sobre irregularidades. Em agosto, foi entregue à Caixa Econômica Federal um relatório com 128 moradias populares do “Minha Casa Minha Vida” que têm irregularidades envolvendo os proprietários. As irregularidades incluem a venda e o aluguel da moradia, além da cessão da casa a outra pessoa que não esteja cadastrada. Do total, 72 eram ofícios com irregularidades na região norte da cidade (Maria Helena, Romilda, Anunciata, Valle Verde e Jardim do Valle).

 

A casa utilizada provisoriamente pelo CRAS estava abandonada e depredada. Hoje, serve toda a comunidade. Queremos ressaltar que a Coordenadoria de Habitação está levantando outras casas abandonadas e depredadas para utilizar provisoriamente como CER (Centro de Educação e Recreação), na modalidade berçário, para atender, provisoriamente, as mães trabalhadoras que não têm onde deixar seus filhos pequenos para trabalharem, bem como já está, buscando outra unidade para implantar, provisoriamente, uma unidade de PSF (Programa Saúde da Família), mesmo que com uma esquipe para que possamos garantir minimamente o atendimento às famílias que lá residem.

Para a atual administração, não tem nada mais importante que garantir a assistência para as famílias que mais precisam. E foi isso que foi feito na região do Valle Verde com a unidade provisória do CRAS. E será isso que será feito com as futuras unidades da educação e da saúde. Em vez de casas abandonadas, depredadas, imóveis sendo utilizados a bem dos interesses públicos. A legalização de desapropriação, já de fato ocorrida, já está em andamento.

Secretaria Municipal de Comunicação

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis