NOTÍCIAS

Voltar

Nova exposição no MAPA destaca a evolução humana

31 de maio de 2017


A exposição “(Des) caminhos da evolução humana: um pensar sobre as culturas e civilizações” é a nova atração do MAPA – Museu de Arqueologia e Paleontologia de Araraquara, com realização da Prefeitura de Araraquara, por meio da Secretaria Municipal da Cultura e Fundart. Com entrada gratuita, a exposição permanece em cartaz até agosto.

“(Des) caminhos da evolução humana” tem o objetivo de suscitar no visitante, questionamentos sobre o homem, como a sua origem, ou o processo de evolução e a formação das diferentes culturas e civilizações.

De acordo com os organizadores, na exposição o visitante encontrará indagações, não respostas. “Questionamentos pontuais, um breve levantamento para pensarmos a respeito de nossa existência, nossos legado, nossa visão de mundo perante essa odisseia chamada vida”, explicam.

A exposição apresenta uma pesquisa pautada em um levantamento bibliográfico e em imagens que pudessem ilustrar esses questionamentos sobre a trajetória humana. “O conhecimento não é único, absoluto, nem acabado. É um processo contínuo que nos permite percorrer os (des) caminhos de nossa história a procura de respostas para nossas indagações”.

Uma bibliografia é sugerida ao visitante, assim como uma relação de filmes para aqueles que se interessar em aprofundar algum tema específico, como: “abordagem etnocentrista”, “desenvolvimento da ciência” e “civilização e cultura”.

Alguns trechos de documentários fazem parte da exposição: “Do the evolution – Pearl Jam”, “Zeitgeist, o filme”, “Comprar, descartar, comprar: a história secreta da obsolescência programada”, “A corporação” e “Civilização e barbárie” (confira no destaque).

O MAPA está localizado à Rua Voluntários da Pátria, na esquina da Avenida Portugal. Durante a semana, o horário de visitação é: de segunda à sexta-feira, das 9 horas às 17 horas; e aos sábados, das 9h30 às 12 horas. Grupos interessados e escolas podem agenda visitas monitoradas pelo fone 3332-4933.

 

Confira o roteiro dos documentários:

 

  • “Do the evolution – Pearl Jam”: a letra da música ironiza a superioridade do homem através de sua evolução: “eu estou à frente, eu sou desenvolvido/ eu sou o primeiro mamífero a fazer planos/ eu rastejei na terra, mas agora estou mais alto (…) eu farei o que quiser embora irresponsavelmente, isto é evolução, baby!”

 

  • “Zeitgeist, o filme”: o polêmico documentário lançado em 2007 é uma crítica à religião, globalização e as grandes corporações e instituições financeiras.

 

  • “Comprar, descartar, comprar: a história secreta da obsolescência programada”: produzida pelo Canal 2 da televisão espanhola, faz uma viagem na história e detalha uma prática empresarial empregada desde os anos 1920 que consiste na redução da vida útil de um produto para incrementar o seu consumo. Este trabalho foi rodado em cinco países e é o resultado de três anos de investigação, faz uso de imagens de arquivo pouco conhecidas, junta provas documentais e mostra as desastrosas consequências para o meio ambiente que derivam desta prática.

 

  • “A corporação”: é um documentário canadense de 2003 que evidencia como empresas mundialmente poderosas se apresentam para a sociedade e influenciam no comportamento das pessoas e consumidores. Para o roteirista e os produtores, as corporações se assemelham a uma pessoa fictícia. A empresa cria uma identidade para os consumidores necessitarem dela. Uma marca precisa ter características humanas vistas como positivas para ser bem aceita e incentivar o consumo.

 

  • “Civilização e barbárie”: neste vídeo, o historiador Leandro Karnal discorre sobre o atual modelo de “civilização e barbárie”, sobre o fundamentalismo e a forma como agem os novos bárbaros: bárbaro é aquele que propõe com a sua teoria a exclusão do outro; é civilizado aquele que se propõe à aceitação da existência do outro. O racismo, segundo ele é a um só tempo um problema patológico somado à baixa inteligência e à falta de caráter.

 

 

SERVIÇO:

Exposição “(Des) caminhos da evolução humana: um pensar sobre as culturas e civilizações”

Local: MAPA (Museu de Arqueologia e Paleontologia de Araraquara) – Rua Voluntários da Pátria, esquina da Avenida Portugal

Período: até agosto

Horário de visitação: de segunda à sexta-feira, das 9 horas às 17 horas; e aos sábados, das 9h30 às 12 horas

 

– Agendamento visitas monitoradas: (16) 3332-4933

 

Entrada franca

 

_________________________________________________________________________________
SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE ARARAQUARA

CONTATO
Telefone: (16) 3301-5000 – ramais: 5237/5124/5284/5063
Rua São Bento, 840 – 4º andar – Centro
Araraquara – SP – Cep: 14.801-300

Visite o site da Prefeitura de Araraquara: www.araraquara.sp.gov.br

Curta nossa página no Facebook: facebook.com/prefeituraararaquara

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis