NOTÍCIAS

Voltar

Parque Infantil recebe instalação com domos de barro

2 de agosto de 2017


O último projeto de artes visuais do Território da Arte de Araraquara, selecionado por meio de edital, teve sua produção iniciada a semana passada (25), no Parque Infantil, localizado na região central da cidade, tendo sido finalizado nesta terça-feira (01).

O artista André Inea, junto com seu assistente Márcio Ficko, propôs a instalação de esculturas e domos de barro no parque – lembrando que domo, ou domos, é uma cúpula convexa ou arredondada com uma abertura no alto, oferecendo iluminação e ventilação naturais.

A obra questiona a relação dos seres vivos com a materialidade urbana em contraste com a matéria natural, propondo uma reflexão também sobre a morada humana em tempos múltiplos e a evolução da arquitetura.

Para tanto, André afronta o barro de seus “casulos” com a o asfalto e concreto da cidade. Assim, o artista instiga o olhar para as casa de barro, os recursos terrestres, a manipulação da matéria orgânica pelo homem e algumas espécies de animais que utilizam do mesmo conhecimento para erguer seus abrigos. O projeto aponta para questões com percurso no tempo e na história da cidade e seu desenvolvimento urbano.

Muralista de street art, Inea que teve seu trabalho originário dos gestos na parede, vem desdobrando suas produções e, agora, investe em instalações. “O trabalho na rua, de forma tridimensional, é uma expansão artística”, comenta o artista que transita entre São Paulo, Guarulhos e a Serra da Cantareira. “Levantamos quatro casulos com aproximadamente 80 centímetros de altura cada, tendo sido a produção, em média, de 20 centímetros por dia”, explica Inea.

A obra foi realizada no Parque Infantil, na rua 3. O tema que motiva os artistas participantes do Território este ano é “A cidade como suporte”, já que o intuito é prover a cidade como suporte para os artistas intervirem, utilizando da temática de comemoração dos 200 anos e descentralizando a possibilidade de toda a população conviver com essa linguagem artística ainda tão elitizada.

Além da instalação de esculturas e domos de barro, a 14ª edição do Território da Arte de Araraquaratambém apresentou os seguintes projetos: “Tracktana – audioinstalação bike”, “Co- Ti- Dia- No”, “Intervenções em mobiliários urbanos”, “Palheta de cores do arrebol” e “Arte no lixo”.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis