NOTÍCIAS

Voltar

Prefeito abrirá exposição fotográfica sobre a carreira do ídolo Bazani

26 de outubro de 2017


O prefeito Edinho irá abrir a exposição fotográfica “Dez anos de adeus ao ídolo”, que recordará a carreira do ex-jogador e ex-treinador Olivério Bazani Filho, maior nome da história da Ferroviária.

A exposição será lançada neste sábado (28), às 9h, no Museu do Futebol e Esportes, que fica na Arena da Fonte Luminosa, e tem organização das secretarias de Cultura, Esportes e Lazer, Comunicação e do próprio museu. São aguardadas as presenças de familiares do ídolo e de amantes do esporte.

Bazani morreu em 13 de outubro de 2007, aos 72 anos de idade, e marcou história em Araraquara. O atleta atuou pela Ferroviária em 758 partidas, marcou 244 gols, conquistou 394 vitórias e os principais títulos da história do clube. Números que jamais foram alcançados. (veja biografia abaixo)

O repórter-fotográfico Tetê Viviani, um dos colaboradores da exposição, explica que a mostra irá enfocar toda a trajetória de Bazani, que chegou a Araraquara em 1954, foi jogador, técnico das categorias de base e técnico do time profissional.

“É o maior ídolo da Ferroviária. Bazani representa o que Pelé é para o Santos, Ademir da Guia é para o Palmeiras, Garrincha é para o Botafogo. Ele tem que estar inserido na programação dos 200 anos de Araraquara, já que morou e fez história aqui por mais de 50 anos”, diz Tetê Viviani.

Biografia

Bazani foi campeão com a Ferroviária nos acessos de 1955 e 1966, no Tricampeonato do Interior (1967, 1968 e 1969) e na Taça dos Invictos (1970). Mesmo depois de encerrar a brilhante carreira dentro dos gramados, ele ainda ajudou a Locomotiva no comando técnico, levando-a à semifinal do Paulista de 1985.

O busto de Bazani no principal acesso dos torcedores à Arena da Fonte Luminosa — local em que ele trabalhou no período de 1954 a 1963 e, após retornar do Corinthians, de 1966 a 2007 — retrata o único homenageado com estátua em 67 anos de fundação da Associação Ferroviária de Esportes.

Nascido em Mirassol, no dia 3 de junho de 1935, Bazani tornou-se Cidadão Araraquarense em 1998, por iniciativa do esportista Paschoal Gonçalves da Rocha e do então vereador Mário Hokama.

Formado em Odontologia pela Unesp de Araraquara, o ícone grená manteve consultório na Rua 9 de Julho, entre as avenidas Dom Pedro II e Brasil, e, depois, na Galeria Cury.

Bazani ainda colaborou como cirurgião-dentista no Hospital Cairbar Schutel prestando serviços das 6h às 8h30, antes dos treinos da Ferroviária. Também foi voluntário no Centro Espírita Obreiros do Bem e na Creche Meimei.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis