NOTÍCIAS

Voltar

Prefeito explica detalhes da Comissão de Servidores

23 de fevereiro de 2017


Em reunião com os servidores municipais, na tarde desta quarta-feira (22), o prefeito Edinho apresentou detalhes do projeto que cria o Conselho Municipal de Gestão Democrática. A previsão é de que o texto seja votado em sessão da Câmara na próxima semana.

 

O grupo será formado por 36 representantes de todas as secretarias, autarquias e fundações da Prefeitura. Devido ao número de funcionários e à população atendida, as secretarias de Saúde e Educação terão o maior número de integrantes, com quatro cada uma.

 

“O conselho irá cotidianamente avaliar a prestação de serviços da Prefeitura e colaborar para a melhoria da qualidade. A ideia é que o conselho seja um órgão de assessoria direta do prefeito”, explicou Edinho.

 

 

Além de acompanhar o serviço público, o conselho também irá opinar sobre as ações do governo, contribuir para a transparência e fiscalizar a execução orçamentária.

 

O presidente da comissão é o prefeito Edinho, que fez questão de explicar o porquê. “Eu me coloquei como presidente para me obrigar a participar de todas as reuniões. Não indicarei representantes”, disse. Os encontros serão mensais.

 

Nos próximos dias, as secretarias, fundações e autarquias irão realizar eleições internas para a escolha dos representantes, que posteriormente serão informados por meio de portaria.

 

Jornada

 

Na reunião, o prefeito Edinho ainda comunicou que a Prefeitura irá voltar a ter a jornada de trabalho de sete horas diárias na maioria das unidades e setores. O objetivo é melhorar o atendimento à população.

 

O horário principal de trabalho, a ser adotado no Paço Municipal, será das 9h às 17h30, com uma hora e meia de intervalo para almoço. O horário de atendimento à população, no térreo do prédio, ainda será confirmado após diálogos com os trabalhadores e o Sismar (sindicato da categoria).

 

Um decreto com a nova jornada de trabalho será publicado no início de março, mas deixará aberto o prazo até o dia 18 para adequações específicas de cada secretaria. Sugestões dos trabalhadores foram ouvidas por Edinho e pelo secretário de Gestão e Finanças, Donizete Simioni. “Todos esses horários poderão ser flexibilizados de acordo com o que é melhor para cada setor”, lembrou Simioni.

 

Segundo Edinho, o aumento de jornada “ajuda no restabelecimento do atendimento da Prefeitura”. O prefeito ainda diz que a redução das horas extras, argumento usado para a redução da jornada em 2015, não é significativa e “não se sustenta” — em alguns setores, as horas extras até aumentaram.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis