NOTÍCIAS

Voltar

Prefeito participa de Seminário Estadual de Economia Solidária em Diadema

8 de agosto de 2017


O prefeito Edinho, vice-presidente de Economia Solidária da FNP (Frente Nacional de Prefeitos), participou da abertura do 1° Seminário Estadual de Economia Solidária, em Diadema, na Grande São Paulo, nesta terça-feira (8).

O evento, que é realizado na Faculdade Diadema e terá encerramento nesta quarta (9), reúne secretários municipais, prefeitos, deputados estaduais e federais, dirigentes de organizações sociais e empreendimentos solidários.

Para Edinho, a Economia Solidária é um tema central nos dias atuais. “A Economia Solidária tem que estar no centro do debate do modelo de Estado que queremos construir no século XXI”, declarou.

“Não tenho nenhuma dúvida de que a Economia Solidária é um instrumento de resistência e de luta contra o desemprego que nosso País vive. Devemos, nesta circunstância, estimular a auto-organização dos trabalhadores”, opinou Edinho.

“A Economia Solidária tem que ser política pública estruturante, fazer parte da estrutura de governo. Ela tem capacidade de gerar riqueza, agregar valor à economia.”

Para Edinho, são dois desafios principais: produzir e gerar riqueza com respeito ao meio ambiente e aos recursos naturais, além de gerar e distribuir riqueza sem o modelo de submissão no trabalho.

“Estamos debatendo algo que, muitas vezes, o conjunto da sociedade não consegue compreender a importância, como compreende a importância da Saúde, da Educação, da Segurança Pública. Mas não tenho dúvida de que estamos debatendo algo que será central na construção de um novo modelo de Estado nesse século XXI”, afirmou.

O prefeito de Araraquara ainda lembrou a organização da Conferência Municipal de Economia Solidária, no mês passado, que irá originar um projeto de lei enviado à Câmara.

“Estou terminando a formulação do projeto de lei que irá determinar as diretrizes de organização das políticas públicas. Tem que ser lei, porque temos que institucionalizar a Economia Solidária”, declarou Edinho.

 

Papel social

O deputado estadual e presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Economia Solidária da Assembleia Legislativa, Teonildo Barba (PT), ressaltou que o seminário é uma “oportunidade para consolidar uma atividade que tira as famílias da pobreza”.

Letícia Mourard, representando a Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho, disse que a Economia Solidária gera “renda horizontal” e é uma “nova mentalidade de cooperação dos trabalhadores”.

O secretário nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho, Natalino Oldakoshi, classificou o assunto como “de extrema relevância para o desenvolvimento do país”.

Já o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), destacou que o tema garante geração de emprego e renda “principalmente para as pessoas em maior vulnerabilidade social”.

Também participaram da mesa de autoridades o presidente da Câmara Municipal de Diadema, Marcos Michels (PSB); o secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de Diadema, Laércio Soares; além de Caroline Valverde (representando a Faculdade Diadema) e Isadora Candian (representando a Unicopas, a União Nacional das Organizações Cooperativistas Solidárias).

O coordenador de Trabalho e Economia Criativa e Solidária da Prefeitura, Reynaldo Sorbille, também representou Araraquara no evento.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis