NOTÍCIAS

Voltar

Prefeitura age de forma rápida e humana no acolhimento às vítimas das chuvas

27 de janeiro de 2018


Uma verdadeira força-tarefa da Prefeitura de Araraquara, por meio da Operação “Chuvas de Verão”, foi necessária nessa última semana para dar o suporte às famílias durante e após as fortes precipitações, que vieram com rajadas de vento, raios e também granizo. Só na região norte, nas proximidades do Selmi Dei, Vale Verde e Adalberto Roxo, de acordo com a Defesa Civil, foram 12 imóveis alagados, 10 destelhamentos parciais, um destelhamento total de galpão comercial e uma série de quedas de árvores.

“Na quarta (24) e na quinta (25), um forte aparato foi empenhado para que pudéssemos atender às ocorrências. Equipes da Defesa Civil, da Guarda Municipal, do Trânsito foram mobilizadas, especialmente para a região norte, com o apoio do Corpo de Bombeiros, para prestar apoio e também orientações”, explicou o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança, Coronel João Alberto Nogueira Júnior.

 Para além destas equipes, a Prefeitura mobilizou ainda todo o aparato social com agentes da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, do Fundo Social de Solidariedade e da Coordenadoria de Habitação.

Aluguel social

Dentre os casos mais graves atendidos pela Defesa Civil e que repercutiu na imprensa está a família do bairro Adalberto Roxo que teve a casa praticamente destruída após a queda de uma laje da casa vizinha. “A casa ficou inabitável. A Defesa Civil esteve no local logo após o ocorrido. Fizemos toda a vistoria e explicamos sobre a necessidade de a família deixar o local devido ao comprometimento do imóvel. Inclusive, esse laudo será encaminhado à Secretaria de Desenvolvimento Urbano na segunda para que possamos tomar providências para pedido de aluguel social”, disse João Alberto.

Segundo o secretário, foi oferecido ajuda, como um abrigo provisório, mas a família (dois adultos e uma criança) afirmou que poderia ficar na casa de parentes, onde ainda se encontra. “Inclusive, importante ressaltar, que foi uma opção do homem permanecer naquela noite do ocorrido na casa atingida pela laje, pois estava com receio de furtos, já que naquele momento não tinha condições de retirada dos pertences. Mas, agora encontram-se todos na casa de um parente”.

No dia seguinte, a Defesa Civil retornou ao local, fez contato com a família novamente orientando a procura pelo CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) e a possibilidade do aluguel social. Também, a equipe da Coordenadoria de Segurança Alimentar disponibilizou duas cestas básicas.

Alertas

 De acordo com o Coronel João Alberto há, para essa semana, o mesmo alerta sobre tempestades no final de tarde, que podem ser isoladas ou não. “É um período bastante crítico. O que nos compete é buscar amenizar os problemas e preservar vidas”, disse.

 O Plano de Contingência Operação Chuvas de Verão 2017-2018, lançado pela Prefeitura no dia 19 de dezembro de 2017 e segue até março com ações integradas entre vários órgãos de prevenção, socorro, assistência e recuperação.

 Segundo o plano, as principais situações que são monitoradas e podem ocorrer na cidade durante o verão são: alagamentos, inundações bruscas ou graduais; alagamentos em imóveis; desabamentos ou danos e rupturas em estruturas; quedas de árvores, galhos ou vegetações; queda ou ruptura de fios e cabos energizados; rupturas de asfalto, guias e sarjetas; deslocamento de tampas dos postos de verificação da rede de esgoto e erosões.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis