NOTÍCIAS

Voltar

Prefeitura intensifica ações contra criadouros do Aedes

20 de outubro de 2017


Embora o número de casos de dengue tenha sofrido uma grande redução este ano em relação ao ano passado, a Prefeitura reforça o alerta à população de Araraquara para manter quintais e interior das residências longe da ameaça de se tornarem potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti.

De janeiro a outubro de 2016, foram registrados 1.823 casos da doença em Araraquara, contra 43 casos registrados no mesmo período este ano.  Com a aproximação do final do ano e início das chuvas, começa aumentar na cidade a preocupação com a infestação do Aedes, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Essa preocupação reforça a necessidade da intensificação das ações da Prefeitura e da atenção maior da população contra os criadouros do mosquito.

Os índices do aumento ou diminuição da proliferação do Aedes são detectados por agentes da equipe de Controle de Vetores da Vigilância em Saúde (órgão da Secretaria Municipal de Saúde) com o trabalho de avaliação da densidade larvária, feito por amostragens.

Segundo o gerente de Controle de Vetores, Luis Eduardo Tagliacozzo, em entrevista ao programa ‘Canal Direto com a Prefeitura’, na quinta-feira (19), os agentes agem com maior intensidade nos locais que apresentam índices maiores de criadouros.

 

Mutirão

Neste sábado (21) e nos três próximos sábados, equipes da Prefeitura e do Estado atuarão na região do Jardim Roberto Selmi Dei, com vistorias em residências e terrenos baldios, no combate ao mosquito.

“A parceria com a população é muito importante nessas ações conjuntas”, avalia Luis Eduardo. Que reforça ser preciso manter os quintais sempre limpos, além de se verificar constantemente as caixas d’água, calhas, piscinas, vasos de flores, banheiros e até geladeiras.

Tagliacozzo destaca ser mais comum os agentes encontrarem larvas do Aedes nos imóveis ocupados, embora os cuidados incluam residências desocupadas e terrenos baldios.

“O acúmulo da água das chuvas em vasos de flores sem furos, o entupimento de calhas com folhas de árvores, piscinas mal preservadas e o processo de degelo, com água acumulada no recipiente da parte debaixo das geladeiras, são potenciais focos de criadouros”, ressalta Eduardo.

 

Reforço

Vale lembrar que a Prefeitura realiza neste sábado e nos dias 28 de outubro e 4 e 11 de novembro o programa “Todos Juntos Contra o Aedes aegypti”, em parceria com a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo. O programa será executado nos Jardins Selmi Dei, Adalberto Roxo e Indaiá, entre outros bairros da região Nordeste de Araraquara.

A equipe de controle de vetores concentrará esforços em áreas de maior incidência de criadouros e casos da doença, com inspeções casa a casa, vistorias de terrenos e área públicas, orientações à população, além de notificações e eliminação dos possíveis criadouros do mosquito.

Paralelamente ao mutirão, a Prefeitura realiza cotidianamente o trabalho de inspeção casa a casa (durante a semana) e faz vistorias rotineiras em pontos de grande concentração de pessoas, além de arrastões frequentes e ações pontuais de fiscalização mediante denúncia.

Voltar

Acesso Rápido

Siga-nos no Facebook

Links Úteis